Aos poucos, o quadro político do #Fluminense vem tendo uma definição, visando a sucessão de Peter Siemsen. Em entrevista concedida ao Net Flu, site voltado a um trabalho de clipping das notícias relacionadas ao Tricolor nas diversas mídias, na última quarta, Ricardo Tenório, ex-vice de futebol em duas ocasiões, deixou a entender que também gostaria de ser candidato a assumir a presidência do clube das Laranjeiras durante o próximo triênio.

"Não posso dizer que nem que sim, nem que não. Mas não tem nada definido ainda. Prefiro continuar conversando com os grupos e pré-candidatos que existem, para definir", declarou.

Caso realmente oficialize a sua intenção de comandar a agremiação, Tenório viria apoiado pelo grupo "Flu +" e, provavelmente, pela chapa "Vence o Fluminense".

Publicidade
Publicidade

De qualquer forma, o antigo dirigente garantiu que, independente da sua decisão final, seria uma pessoa ativa dentro do dia-a-dia da sede de Álvaro Chaves.

"Não posso me abster de ser um ser político dentro do clube", concluiu.

Ricardo Tenório ficou marcado pelo fato de, em 2009, juntamente com o advogado Mário Bittencourt, assumir as rédeas do futebol e liderar, fora de campo, a fantástica reação que, naquela temporada, evitou um quase certo rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro. Cinco anos depois, reassumiu a função, mas acabou ficando por pouco tempo, sendo substituído, curiosamente, por Mário Bittencourt.

Até o momento, o Fluminense tem quatro candidatos oficiais para participar das eleições previstas para o final de novembro de 2016: Pedro Abad, da Flusócio, principal grupo de apoio de Peter Siemsen, Pedro Trengrouse, da aliança "Esperança Tricolor" e "MR21 (Movimento de Renovação 21 de Julho)", Carlos Eduardo Cardoso, o "Cacá", ex-vice-presidente jurídico do clube, da "Flu 2050" e Celso Barros, presidente da Unimed, empresa médica que, de 1999 a 2014, patrocinou e investiu maciçamente no futebol profissional da agremiação carioca.

Publicidade

Enquanto os bastidores efervescem, o técnico Levir Culpi segue trabalhando o elenco para o restante da temporada. No domingo, às 16h15 (de Brasília), o Fluminense irá ao Gigante da Beira-Rio, em Porto Alegre, para encarar o Internacional pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, do qual, com 24 pontos, ocupa o nono lugar na classificação. #Eleições nos clubes #PaixãoPorFutebol