Na próxima quarta-feira (03/08), às 16h00, a seleção brasileira feminina estreia nos Jogos Olímpicos Rio 2016 contra a China e é favorita para conseguir uma boa vitória. A equipe comandada por Vadão tem as estrelas Marta (cinco vezes melhor do mundo) e Cristiane, além da veterana Formiga que vai para sua sexta Olimpíada. As meninas do Brasil tentam sua primeira medalha de ouro e contam com o apoio da torcida brasileira para esta conquista inédita. 

É sempre bom lembrar que muitas destas jogadoras não conseguem viver apenas do salário do #Futebol e têm outras profissões, mas as dificuldades não tiram delas a chance de se tornarem campeãs.

Publicidade
Publicidade

O Brasil se intitula "País do Futebol", mas nunca incentivou o futebol feminino como deveria, uma vez que a qualidade técnica das mulheres chega a superar a dos homens. As meninas foram campeãs do Pan-Americano no Rio em 2007, contra os Estados Unidos, ao golearem por cinco a zero.

São Paulo perde Bauza para Seleção Argentina

Você que trabalha como treinador de futebol, quer treinar uma seleção? Pois bem, mande seu currículo para o São Paulo que suas chances de conseguir são grandes. Depois de Juan Carlos Osório trocar o tricolor pela seleção mexicana, o argentino Edgardo Bauza fez o mesmo e resolveu aceitar o convite da seleção argentina. Entretanto, o treinador não é unanimidade entre os argentinos e este convite teve críticas. Diferentemente do que aconteceu com Osório, onde o ex-presidente Carlos Miguel Aidar vendeu metade do time, Bauza teve, da diretoria, boa parte dos reforços pedidos, mas, mesmo assim, resolveu abandonar o barco.

Publicidade

O São Paulo encara o Atlético MG, na próxima quinta-feira (04/08), pelo campeonato brasileiro, na provável despedida do Bauza. O tricolor ainda não definiu e nem divulgou quem será o novo treinador, se é estrangeiro ou brasileiro.

Em 47 jogos como treinador, Bauza venceu 17 partidas, empatou 13 e perdeu 17, com aproveitamento de 45%. Embora ruins, Patón levou o time desacreditado à semifinal da Copa Libertadores 2016, além de fazer com que os jogadores tivessem mais raça, vontade, gana, diferente do time de 2015. #Futebol Internacional