Ryan Lochte ficou conhecido por ser o grande nome negativo da Olimpíada do Rio de Janeiro. O nadador americano definitivamente não deixou saudades à cidade maravilhosa, envergonhando também os estadunidenses. A série de mentiras contadas por ele, no entanto, começaram a virar o jogo e nesta segunda-feira, 22, uma das maiores marcas esportivas do mundo, a Speedo, anunciou que encerrará o patrocínio por conta das farras do atleta que ganhou o apelido de Pinóquio. A marca anunciou a suspensão do patrocínio em um post no Facebook.Aos 32 anos, o atleta perdeu a quantia de 50 mil dólares mensais, valor que chega a quase R$ 180 mil. Lochete, apesar das mentiras, continua sendo o segundo maior nadador dos Estados Unidos, perdendo o posto apenas para Phelps. 

O rompimento da marca ocorre apenas dois dias de Ryan anunciar que realmente mentiu para as autoridades do Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade

Ele disse que se confundiu e que estava bêbado. Antes, o nadador informou que tinha sido coagido por homens armados que fingiam ser policiais. Ele acabou quebrando um posto de gasolina da cidade que recebeu a Olimpíada. O que talvez Lochte não esparasse é que toda a ação fosse filmada por câmeras, que mostraram como os esportistas da #Natação em momentos realmente vergonhosos. 

No texto publicado no Facebook, a empresa que fornece materiais esportivos, lembrou que teve boas vitórias com o atleta do nado. No entanto, apesar de ter recebido muitos prêmios com  o nadador, a marca diz que não pode tolerar o que chama de comportamento contrário aos valores da entidade. O texto termina agradecendo o trabalho profissional do atleta enquanto esse durou. A Speedo diz ainda que espera que a trajetória do esportista siga em frente e que ele aprenda após ter contado a grande mentira. 

O texto da empresa americana teve grande divulgação no Brasil e no mundo.

Publicidade

Além de decretar o encerramento da parceria, a empresa diz que vai doar os 50 mil dólares para uma instituição de caridade, a 'Save The Children'. O que você achou da atitude da empresa?  #Ryan Lochte