Será uma noite de emoção? Talvez sim, mas também pode ser que não. As justificativas para cada uma das situações são: no primeiro caso, Edgardo Bauza merece reconhecimento da torcida tricolor mesmo que não tenha obtido êxito na conquista da Copa Libertadores da América. É importante trazer à memória que o técnico argentino assumiu uma equipe desmanchada e desmotivada, com poucas perspectivas diante de seguidos insucessos em campo e colocou o time paulista nas semifinais do torneio, sendo eliminado pelo clube que sagrou-se campeão do sul-americano e isso não é pouca coisa! 

Por outro lado, Bauza encheu o elenco com argentinos de sua confiança, na última janela de transferências internacionais, e agora os deixará sob o comando de seu sucessor.

Publicidade
Publicidade

Além disso, o ex-treinador são-paulino chegou a dizer, logo que Gerardo Martino renunciou ao cargo de técnico da seleção argentina após o vice campeonato na Copa América Centenário, que não abandonaria o trabalho no tricolor antes do fim de seu contrato, que se encerra em dezembro. No entanto, Patón mudou de ideia; aceitou convite para comandar o time alviceleste e deixará o Brasil na próxima sexta-feira (5). Isto pode lhe render algumas vaias mas espera-se que não pois ele tentou e deu o seu melhor enquanto treinou a equipe paulista, não à toa foi convocado para dirigir a seleção de seu país.

Nesta quinta-feira (4), às 19h30, no estádio do Morumbi, o tricolor entra em campo para encarar o Atlético-MG, pela 18ª rodada do Brasileirão, com uma última alteração no time feita pelo técnico argentino que não vence uma partida há três rodadas - empatou com a Chapecoense, perdeu para o Grêmio e empatou com o Corinthians.

Publicidade

Uma das novidades será a entrada de Buffarini no lugar de Bruno, suspenso por ter recebido seu terceiro cartão amarelo. O lateral-direito, que chegou do San Lorenzo, já foi incluído no Boletim Informativo Diário da CBF e está liberado para disputar partidas vestindo o manto tricolor oficialmente.

Outro argentino também deverá estar no gramado do Cícero Pompeu de Toledo; à frente do ataque são-paulino, Andrés Chávez treinou entre atletas do elenco titular de Bauza na manhã desta terça-feira (2). Ele deve ficar com a vaga de Gilberto, afastado por lesão. O titular imediato seria Centurión mas ele não será relacionado por estar de saída para o Boca Juniors.

Na lateral-esquerda, outra novidade não tão inusitada; o chileno Mena deverá entrar como titular na partida contra o Altético-MG depois de cumprir suspensão, na última rodada contra a Chapecoense, em virtude de sua expulsão na derrota do São Paulo por 1 a 0 diante do Grêmio, no Estádio Olímpico Monumental, em Porto Alegre, pela 16ª rodada do torneio nacional.

Publicidade

Para fechar o pacote de estreias e reestreias, o meio campo receberá Wesley na vaga de Cueva já que o peruano também cumprirá suspensão automática.

O esquema tático será o 4-5-1 e o posicionamento dos atletas será mantido na linha que Edgardo Bauza sempre determinou.

O provável São Paulo, na décima posição no Campeonato Brasileiro e com 23 pontos, vai encarar o Atlético-MG, 6º colocado e com 29 pontos; com: Denis; Mena, Buffarini, Maicon e Lugano; Michel Bastos, Hudson, Wesley, Thiago Mendes e Kelvin; Andrés Chávez.

 

  #Futebol #São Paulo FC #PaixãoPorFutebol