A expectativa é para saber como seria o reencontro de Fred com o clube que defendeu por sete anos conquistando títulos e marcando muitos gols. No entanto, o centroavante do Atlético-MG teve uma atuação bastante apagada e viu o seu ex-time, o Fluminense, alcançar uma importante vitória de 4 a 2 na noite desta segunda, no Giulite Coutinho, em Édson Passos, no fechamento da 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com esse resultado, o Tricolor subiu do 10º para o 7º lugar e permanece firme na luta pelo G-4 da Série A, o que asseguraria presença na Taça Libertadores da América de 2017. Já o Galo, diante do revés, permanece nos 42 pontos e em terceiro na classificação.

Publicidade
Publicidade

Desde quando a bola começou a rolar, o #Fluminense dominou as ações e praticamente não dava chances para o trio ofensivo do Atlético-MG. Destaque para Wellington, Com dribles curtos e velocidade, o jovem atacante incomodava a defesa adversária a todo instante.

No entanto, a falta de um típico centroavante atrapalhou os planos do time carioca de sair em vantagem na primeira etapa. Para piorar, na sua única bobeada, permitiu que Robinho, com uma bela finalização dentro da área, colocasse o Galo à frente do placar aos 27 minutos.

Tentando aumentar o poder de conclusão da equipe, Levir Culpi sacou Danilinho, que não atuou bem, para promover a entrada de Magno Alves, que, em seu primeiro lance, justificou a alteração ao dar o passe para Douglas, logo aos quatro minutos, igualar o clássico.

O empate fez o Atlético-MG tentar reduzir o ímpeto do Fluminense.

Publicidade

Nesse momento, Otero e Júnior Urso já tinham entrado nas vagas de Fred e Maicossuel, respectivamente. Disposto a buscar os três pontos, Levir sacou Wellington e Marcos Júnior, colocando Maranhão e Marquinho, que, na sua participação inicial, aproveitou a desatenção dos mineiros, para entrar livre na área e, de canhota, aos 27, virar a partida. Cinco minutos depois, em falta magistralmente cobrada pelo lado direito, Gustavo Scarpa ampliou para 3 a 1.

A partir desse momento, o Atlético-MG foi com tudo para o ataque e, aos 41 minutos, depois de cruzamento de Robinho, Lucas Pratto escorou para o meio e Otero, dividindo com Douglas e Júlio César, reduziu a vantagem do time da casa. A esperança do Galo, porém, terminou aos 46, quando Magno Alves, com uma atuação primorosa, interceptou um passe e tocou para Maranhão. Usando da sua velocidade, o atacante ganhou de Júnior Urso e tocou debaixo das pernas de Vítor para definir o triunfo do Fluminense.

Ambos voltam a campo na próxima quinta, às 19h30 (de Brasília). Enquanto o Fluminense, novamente no Giulite Coutinho, recebe a Chapecoense, o Atlético-MG, no Independência, encara o Sport. #Atlético Mineiro #PaixãoPorFutebol