Não bastasse o técnico #Cristovão Borges ter que conviver com o "fantasma" do ex-técnico Tite, considerado, por muitos, como o melhor técnico da história do Timão, agora o atual treinador corintiano se vê ameaçado pelo ex-técnico do Grêmio, Roger Machado, que pediu demissão do cargo ontem.

Embora a campanha do #Corinthians no Campeonato Brasileiro 2016 não seja necessariamente ruim, pois o time está a sete pontos do líder Palmeiras, as atuações da equipe não chegam a empolgar os torcedores corintianos. Desde que assumiu o comando técnico do alvinegro paulista Cristovão Borges orientou o  time em 17 oportunidades conquistando 8 vitórias, quatro empates e amargando cinco derrotas.

Publicidade
Publicidade

Após a derrota do Grêmio, ontem à noite, para a Ponte Preta por 3x0, o técnico #Roger Machado pediu demissão do cargo em caráter irrevogável. Isso bastou para gerar uma verdadeira avalanche de manifestações nas redes sociais pedido que a direção do Corinthians contratasse o ex-treinador Tricolor. Lembrando que Roger foi o primeiro nome lembrado pela direção do Timão logo que o Tite aceitou treinar a Seleção Brasileira. Na oportunidade, o ex-técnico do Grêmio não aceitou o convite por estar comprometido com o projeto que liderava junto a equipe gaúcha.

No sentido de tranquilizar o técnico Cristovão Borges e não criar falsas expectativas para os torcedores corintianos, na tarde desta quinta-feira (15), em entrevista coletiva o diretor adjunto de Futebol do Corinthians, Eduardo Ferreira, tratou de desmentir qualquer interesse da equipe paulista na contratação de Roger Machado.

Publicidade

Além disso, Eduardo garantiu a permanência no cargo do atual técnico corintiano e pediu apoio e paciência do torcedor com o atual treinador, lembrando que Cristovão assumiu o time sem fazer pré-temporada e em meio ao campeonato.

Questionado a respeito da possibilidade de uma possível demissão do técnico corintiano diante de um fracasso da equipe na Copa do Brasil, Eduardo Ferreira não garantiu o atual técnico, respondendo apenas que não seria possível adiantar o que poderia acontecer futuramente. O fato é que enquanto a "sombra" do Roger estiver disponível no mercado o técnico Cristovão Borges terá que mostrar uma campanha sem tropeços daqui para frente, caso queira se manter no cargo. Para aumentar a pressão sobre o atual técnico corintiano, cabe lembrar que no seu contrato não consta multa rescisória, ou seja, sairia se ônus para o Corinthians.