O #Corinthians entra em campo nesta quarta-feira (21 de setembro), às 21h45, para o jogo de volta contra o Fluminense pelas oitavas de final da #Copa do Brasil. No Rio, houve empate em 1 a 1. A competição pode significar a reencontro do Timão com os bons resultados e alavancar a equipe no próprio Brasileirão, onde não vence há três rodadas e se vê em risco de perder a vaga para a Libertadores do ano que vem.

Para o técnico interino Fabio Carille, que foi o escolhido para substituir Cristóvão Borges, demitido após a derrota para o Palmeiras (no sábado), ir bem neste certame pode representar uma efetivação futura no cargo, como aconteceu com seu colega Zé Ricardo, que substituiu Muricy Ramalho no Flamengo.

Publicidade
Publicidade

“O Zé Ricardo, do Flamengo, era um interino que a diretoria deu respaldo. Pode acontecer. O dia a dia, os resultados podem te fazer crescer. É um sonho ser efetivado e a possibilidade está aí”, disse em sua primeira entrevista coletiva como treinador do Corinthians. E a luta por resultados começa exatamente contra o Fluminense, contra quem o alvinegro joga hoje, pela Copa do Brasil, e no domingo (25), pelo Brasileirão.

Para este primeiro jogo decisivo, o treinador deverá vir com pelo menos cinco alterações em relação ao time que enfrentou o Palmeiras. Fagner retorna à defesa depois de cumprir suspensão, “roubando” o lugar do garoto Léo Príncipe. Yago também deve ter sua oportunidade na vaga até então ocupada por Uendel. Cristian e Lucca foram barrados, dando a vez para Giovanni Augusto, que se recuperou de uma lesão na coxa direita, e Marquinhos Gabriel.

Publicidade

E, como Gustavo já atuou na presente edição da Copa do Brasil pelo Criciúma, está impossibilitado de jogar esta competição, sendo escalado no seu lugar o paraguaio Romero, que exercerá a função de centroavante.

Embora o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, tenha garantido inicialmente que Carille fica no cargo até o final desta temporada, sabe-se que somente bons resultados permitirão que a fala do dirigente de fato se sustente. Por enquanto, há muitas especulações no meio sobre os prováveis profissionais que podem interessar ao time, com nomes que vão de Roger Machado, ex-Grêmio, a Vanderlei Luxemburgo (sem clube), passando por Eduardo Batista, da Ponte Preta. Mas cada vitória do time de Carille poderá afastar um pouco para mais longe essa concorrência do páreo. A primeira pode vir hoje. #Fabio Carille