A sina continua. O #Fluminense deu a impressão de que, finalmente, quebraria o tabu, mas, em um segundo tempo irreconhecível, continua sem vencer a Chapecoense. De virada, os catarinenses alcançaram um importante vitória de 2 a 1 na noite desta quinta, no Giulite Coutinho, em Édson Passos, distrito do Grande Rio, pela 25ª rodada do #Campeonato Brasileiro.

Diante do tropeço, a agremiação carioca se manteve em sétimo lugar com 37 pontos, os mesmos do Alviverde, que, por terem um triunfo a menos, estão em oitavo.

Embalado pelos 4 a 2 sobre o Atlético-MG na última segunda, também no Giulite Coutinho, o Fluminense apostou em Magno Alves para ocupar a vaga de Wellington, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Publicidade
Publicidade

Outra novidade foi Marquinho no lugar de Danilinho. A tática acabou dando resultado logo aos quatro minutos. Em falta cobrada do lado esquerdo, Gustavo Scarpa colocou a bola na cabeça de Cícero. Livre, o camisa 7 não teve qualquer oportunidade para estufar as redes no canto direito de Danilo.

O gol sofrido obrigou a Chapecoense a mudar a sua estratégia. Com três volantes, o time do interior catarinense, que, inicialmente, tencionava bloquear a velocidade dos cariocas, viu-se obrigado a buscar o empate, mas, por conta do forte sistema de marcação da agremiação tricolor, praticamente não ameaçou a meta defendida por Júlio César. Por outro lado, o Flu controlava as ações e, mesmo sem uma grande exibição, quase ampliou com William Matheus. Depois de cruzamento de Marcos Júnior, o lateral-esquerdo desviou de cabeça, mas a zaga desviou para escanteio.

Publicidade

Na segunda etapa, Caio Júnior sacou Matheus Biteco para a entrada do experiente Cléber Santana. Enquanto isso, Levir Culpi tirou Magno Alves (opção tática) e William Matheus, que reclamou de um incômodo na coxa direita, entrando, respectivamente, Maranhão e o jovem Aírton. Tudo parecia que iria continuar igual até que, aos oito minutos, Wellington Silva falhou ao tentar interceptar um lançamento e a bola sobrou para Dener, com um chute colocado, empatar a partida.

Tentando retomar a vantagem, Levir apostou em Henrique Dourado no lugar de Marquinho. A tentativa, porém, não obteve o resultado desejado. Com a defesa bem postada, a Chapecoense anulou completamente qualquer investida do Fluminense. Para aumentar o drama tricolor, aos 43 minutos, Cléber Santana bate escanteio, Josimar desviou e Lourency, debaixo da meta e sem marcação, sacramentou a quinta vitória dos catarinense sobre a equipe das Laranjeiras em seis partidas no Brasileirão.

Ambos voltam a campo no próximo domingo, às 16h (de Brasília), o Fluminense irá à Arena do Grêmio para encarar o time local. Já a Chapecoense, na Arena Condá, recebe a Ponte Preta. #PaixãoPorFutebol