O futebol tem algumas modalidades esportivas que se assemelham a outras praticadas em tempos ancestrais, como o Cujo, na China, e o Kemari, no Japão, dos quais se tem notícia desde o século lll A.C. e ainda são jogados nos dias atuais tendo como objetivo não deixar a bola cair. Na Europa, havia o Harpastum, na Itália, e o Epislcyros, na Grécia, sendo que o modo de jogar era de recuperar a bola e mantê-la o maior tempo possível em seu campo defensivo. Na Austrália, o Marngrook onde todos os atletas podem usar as mãos e os pés para conduzir a bola até a goleira.

Em 26 de outubro de 1863, o inglês Ebenezer Cobb Morley foi o responsável pela modernização do #Futebol.

Publicidade
Publicidade

Em assembleia realizada na cidade de Londres, Ebenezer e clubes sociais que continham o departamento de futebol decidiram pela criação e implantação de regras específicas para o novo esporte. Naquela ocasião foi criada a primeira associação dedicada somente ao futebol, a Football Association.

Charles William Miller é considerado pelos historiadores brasileiros como “pai do futebol” no #Brasil. Após retornar da Inglaterra para o Brasil, Charles levou duas bolas e um livro de regras para mostrar o novo esporte inglês: Futebol. No dia 14 de abril de 1895, Miller reuniu funcionários da Gas Company of São Paulo e São Paulo Railway Company para realizar um amistoso no Bairro do Brás e aplicou todo o seu conhecimento adquirido em Londres.

O grande interesse da elite brasileira pelo futebol levou à necessidade da organização com caráter profissional a prática do esporte.

Publicidade

Em 19 de dezembro de 1901 foi criada a Liga Paulista de Foot-Ball e depois cinco meses a entidade realizou o primeiro campeonato oficial em terras brasileiras, Campeonato Estadual de São Paulo com cinco clubes. Em 3 de maio de 1902, a partida Mackenzie 2 x 1 Germânia foi o primeiro jogo oficial do Brasil.

No Brasil, o futebol começou a se expandir em todo o território nas primeiras décadas do século XX. Após conquistar destaque em São Paulo, foi à vez do Rio de Janeiro estabelecer a rivalidade com o estado vizinho. Em 1933, as federações carioca e a paulista criaram o Torneio Rio-São Paulo reunindo os melhores clubes dos dois estados para decidir quem era o dono do melhor futebol do Brasil.

O preconceito racial e social ainda faltava ser vencido sendo o "último foco de resistência" para popularização do futebol no Brasil porque somente homens brancos e ricos podiam jogar e/ou assistir as partidas. O rompimento desse paradigma só aconteceu na década de 20, quando o então clube de remo carioca Vasco da Gama resolveu criar o seu departamento de futebol com um diferencial em relação aos grandes clubes cariocas da época (Flamengo, Botafogo, Fluminense e América/RJ): ele aceitava atletas negros, pobres e operários.

Publicidade

No inicio, a Associação Metropolitana de Esportes Atléticos foi contra a inclusão do Vasco entre seus associados sob a alegação de não possuir estádio próprio. Por isso, o clube teve que disputar a segunda divisão do campeonato carioca de 1922 e ao fim da competição conquistou o acesso à primeira divisão estadual como campeão. Além disso, para o espanto de todos os poderosos clubes, o "clube dos renegados" venceu campeonato carioca no ano de estreia na elite carioca.