Neste sábado, 10, uma polêmica atingiu a paraolimpíada do Rio de Janeiro. A seleção brasileira de futebol de 5 para cegos enfrentou o Marrocos. No entanto, um jogador marroquino chamou a atenção da torcida e dos adversários brasileiros. Isso porque para muitos, de cego, ele não teria nada. Abderrazak Hattab acabou fazendo o primeiro e único gol do Marracos, que perdeu com 3 gols do Brasil. Para quem acompanha o jogo, o esportista estaria a enxergar através das frestas laterais da venda que todos os jogadores utilizam. O motivo é que ele estava dominando a bola com quem realmente enxerga, além de sempre acertar a direção do jogo. 

Segundo o manual de regras da paraolimpíada, o futebol de cinco é feito por jogadores que são parcial ou totalmente cegos.

Publicidade
Publicidade

Os únicos que devem enxergar são os goleiros. Além do número menor de atletas, o campo e o tamanho do gol também é diferente nessa modalidade. Para equiparar a visão de todos, eles usam uma venda. Dessa forma, evita-se que qualquer luz ou vulto possa ajudar ou atrapalhar os atletas. Alguns além da venda chegam a colocar esparadrapos nos olhos.É uma maneira de se manter a isonomia nos resultados. 

guizo colocado dentro da bola é a única forma de orientação do jogo . A peça faz barulho e os torcedores precisam ficar calados. Apenas no momento do ponto é que todos podem comemorar. A torcida brasileira, no entanto, fez muito barulho e reagiu contra o marroquino que supostamente enxergaria. 

Em entrevista publicada no site da Revista Veja, o goleiro do Brasil, Luan, revelou que Hattab joga muito diferente dos deficiente.

Publicidade

“Ele dá chutes para frente, sai correndo e acerta a bola de primeira”, disse o atleta, que é o único que enxerga da seleção. O técnico do time canarinho, Fábio Vasconcelos, acabou concordando, mas preferiu não polemizar. De acordo com a Veja, o esportista chegou a ser reprovado em um exame oftalmológico. No entanto, ele acabou entrando com uma ação judicial e logo depois foi aprovado para realizar a função. E aí, ele enxerga ou não?  #paraolimpiadas #Rio2016