Na atividade tática realizada na chuvosa tarde desta terça, nas Laranjeiras, Levir Culpi deu a entender que, no confronto de volta das oitavas-de-final da #Copa do Brasil, marcado para as 21h45 (de Brasília) de quarta, na Arena de Itaquera, em São Paulo, diante do Corinthians, o Fluminense iria entrar no gramado sem a presença de um típico centroavante. Em entrevista concedida após o treino, no entanto, o comandante surpreendeu aos jornalistas presentes e deixou aberta a possibilidade de repensar a escalação antes do início da partida.

"O ataque pode ser essa do treino, sem a referência. Ou podemos mudar. Tenho até 40 minutos antes para definir essa questão.

Publicidade
Publicidade

Precisamos do gol. É isso", resumiu o treinador da agremiação do Rio de Janeiro.

A dúvida, portanto, é se o setor ofensivo contará com os velocistas Marcos Júnior e Wellington ou se Henrique Dourado, que atuou na vitória do último domingo (1 a 0 sobre o Grêmio, fora de casa, pelo Brasileirão), permanecerá como titular. De concreto, são os retornos do lateral-esquerdo William Matheus, recuperado de uma lesão muscular, na vaga de Giovanni e do volante Douglas, que cumpriu suspensão pelo terceiro cartão amarelo no final de semana.

Logo após o treino, a delegação do #Fluminense embarcou para a capital paulista. Já tendo atuado por outras equipes, o lateral-direito Igor Julião, o centroavante Samuel (ambos pela Ferroviária-SP) e o meia-atacante Maranhão, que estava na Chapecoense, permaneceram no Rio de Janeiro.

Publicidade

Outra ausência é Diego Cavalieri. Com um estiramento muscular na coxa direita, o arqueiro só estará novamente à disposição daqui há, aproximadamente, 60 dias.

Com o 1 a 1 ocorrido em Édson Passos, distrito do Grande Rio, o Fluminense precisa de uma vitória ou de empates a partir de 2 a 2 para não ser eliminado de maneira precoce da Copa do Brasil. Repetindo o placar do jogo de ida, o Tricolor, se quiser continuar sonhando com o seu segundo título na história do certame, precisará derrotar o Alvinegro de Parque São Jorge na disputa de pênaltis.  #PaixãoPorFutebol