O atleta de Jiujitsu, Mathews Justino Teixeira, 22 anos, sagrou-se campeão após enfrentar duas grandes batalhas: na Copa das Nações o atleta faturou medalha de ouro, e no NAGA (North American Grappling Association) ganhou o cinturão de peso leve, faixa marrom.

O NAGA montou arena no Tijuca Tênis Clube, Rio de Janeiro, sábado, dia 3 – Ginásio que tem capacidade para agregar cerca de mil pessoas. Já a Copa das Nações aconteceu no domingo, dia 4, no Tamoio Futebol Clube, em São Gonçalo. Participaram do evento esportivo cerca de 300 divisões de categoria, com e sem kimono.

Mathews teve de mostrar muita habilidade ao enfrentar dois adversários bem treinados, e acabou ganhando a melhor, finalizando com chave de pé e uma chave de perna.

Publicidade
Publicidade

Agora o seu maior desafio é encontrar patrocinador para as próximas competições que vão acontecer no HSBC Arena, o Petrópolis Pro da UAEJJF e o Sabu Dhali Gram Slam.

Os treinamentos acontecem 4 horas por dia durante cinco dias por semana. Mathews afirma que o #Jiujitsu é um lazer, uma diversão e ao mesmo tempo um trabalho, e uma forma encontrada de falar do Evangelho de Jesus.

"Temos treinado muito para representar o nosso estado em competições difíceis, mas estamos em busca de patrocinadores que possam cobrir as nossas despesas com deslocamento, treinamento e o nosso ingresso nessas competições", afirmou Mathews, que é gonçalense.

Fascinado por lutas, Mathews começou na modalidade aos 15 anos de idade quando praticava judô na Fazenda Colubandê, antigo Batalhão de Polícia Florestal. Agora, em plena juventude, ele treina diariamente, recebendo instruções de dois treinadores Fonseca e João Batista Freire da Silva, também atleta.

Publicidade

A coleção de 56 medalhas, três troféus de melhor atleta do ano e um cinturão é exibida com orgulho. O atleta, que treina pelo Projeto Gerando Vidas, agora está se preparando para disputar o Campeonato Carioca da Federação de Jiujitsu do Estado do Rio de Janeiro no dia 17. E só ainda não realizou o sonho de disputar os jogos Olímpicos porque a Federação Olímpica ainda não registrou a modalidade como um esporte oficial.

"Estou treinando muito para mais essa competição com o apoio de meus treinadores e dos meus pais Miriam e Jessé", afirma Mathews. #Curiosidades