O Corinthians estava invicto em sua arena desde agosto de 2015 (derrota contra o Santos pela Copa do Brasil). Mas bastaram quatro minutos e meio para que o #Palmeiras vencesse a defesa corintiana e abrisse o caminho para uma vitória das mais importantes, por 2 a 0. Ao fim do jogo, o presidente corintiano Roberto de Andrade anunciou a demissão de Cristóvão Borges, depois de apenas 18 jogos (7 vitórias, 5 empates e 6 derrotas) e três meses após de substituir Tite.

No lugar de Cristóvão, foi comunicado que o auxiliar Fabio Carille seguirá à frente do alvinegro até o final desta temporada. “Futebol vive de resultados. Não tem outra situação a não ser os resultados”, simplificou o presidente.

Publicidade
Publicidade

Sobre uma possível vinda de Roger Machado, ex-Grêmio, Andrade foi enfático: “Não vamos ficar especulando. Estou deixando bem claro que o Fábio será o nosso treinador até o final do campeonato. Depois a gente vai ver quem ocupará este lugar.”

A vitória do Palmeiras foi maiúscula, nem tanto pelo placar e por se tratar de seu principal rival, mas por garanti-lo na ponta do campeonato, faltando agora 12 jogos para o final. O primeiro gol alviverde foi de Moisés, que acertou um chute depois de um rebote errado da zaga alvinegra. O segundo veio na etapa complementar, com o xerifão Yerry Mina, depois do cruzamento de Jean. O zagueiro colombiano finalizou à queima roupa no canto direito, sem chances para o goleiro Cássio. Com o placar final, mantém-se um histórico positivo do Verdão contra o Timão jogando na Arena #Corinthians.

Publicidade

Agora são quatro jogos, com duas vitórias, um empate com vitória nos pênaltis e uma derrota.

Ao final, o Palmeiras espantou para longe as incertezas surgidas depois do empate contra o Flamengo e ganhou moral para os próximos embates que terão pela frente, sendo que seis serão em casa. “Falaram besteiras depois do empate contra o Flamengo, falando que a nossa equipe estava oscilando, mas já são nove jogos sem perder. Tentaram colocar uma crise no Palmeiras, que não existe. Gostaria de estar sempre em crise assim”, ressaltou Moisés, ao final da partida. Mas todos os palmeirenses buscaram se contidos em analisar o futuro do time no campeonato. “O grupo está de parabéns pelo jogo de hoje, mas pés no chão, que vamos longe neste campeonato”, disse o atacante Dudu.

Depois de se sair bem diante de uma dura sequência no #Brasileirão, o Palmeiras agora se prepara para encarar Coritiba (em casa), América-MG (fora), Cruzeiro (em casa), Figueirense (fora) e Sport (em casa), mas evita o discurso de caminho mais fácil. “O campeonato é complicado e a dificuldade vai ficar cada vez maior, porque tem um lutando pelo título, outro pela libertadores e outros contra o rebaixamento”, lembrou Edu Dracena. Já no Corinthians, é hora de se re-estruturar pois, quarta-feira (21 de setembro) já tem jogo em casa contra o Fluminense pela Copa do Brasil.