Enquanto o Brasil termina em 13º lugar nas Olimpíadas, nas Paralimpíadas as coisas estão um pouco diferentes. O Brasil conquistou até o momento, 19 medalhas, o que seria toda a contagem de medalhas que o Brasil terminou as Olimpíadas Rio-16. Nesse terceiro dia não foi diferente com Claudiney Batista com a modalidade de lançamento de disco.

Claudiney quebrou o recorde mundial na categoria FS6, para cadeirantes (usuários de cadeira de rodas) e lesões similares. Ele alcançou a marca de 45.33 metros, o recorde anterior era de 44.63 metros. Sem o membro inferior em uma das pernas, já tinha ganhado a prata na Paralimpíadas de Londres em 2012 no lançamento de dardo.

Publicidade
Publicidade

A segunda #medalha de ouro dos jogos Paralímpicos – a quinta medalha no terceiro dia – ficou com Shirlene Coelho, de 35 anos de idade, alcançando o primeiro lugar em lançamento de dardo F37, também, alcançou o bicampeonato dos jogos paralímpicos. A brasileira conseguiu a medalha de ouro também na mesma categoria em Londres nas Paralimpíadas de 2012. Ela ganhou em 2008 em Pequim, medalha de prata na sua estreia nos jogos.

Shirlene, na Paralimpíadas do Rio, foi a primeira mulher a carregar a bandeira brasileira nos jogos. Ela nasceu prematura e é hemiplégica, que afeta sua musculatura do lado esquerdo.

No judô, os judocas brasileiros conquistaram três medalhas neste sábado. Alana Maldonado, abriu a contagem de medalhas no judô, com prata na categoria até 70kg. O paratleta, Antônio Tenório, ficou no segundo lugar na categoria 100kg.

Publicidade

Willians Araújo, ganhou prata na categoria, levou um ippon no usbeque Adijan Tuledibaev em dois segundos de luta. A luta foi realizada na Arena Carioca 3, no #Parque Olímpico e com esse resultado, Araújo termina sua participação nos jogos com três medalhas de prata.

Na natação, Daniel Dias, foi muito bem e conquistou o terceiro lugar na categoria SS no nado borboleta 50 metros. Dias fez o tempo 35s62, terceira medalha dele nos jogos. Ele conquistou ouro 200 metros livres na categoria SS. Ainda na piscina, o jovem Matheus Rheine, conquistou medalha de bronze na final dos 400 metros livres da categoria S11, fechando com o tempo 4min41s05.

Finalmente, no atletismo, Rodrigo Pereira da Silva, de 22 anos, ganhou a medalha de bronze nos 100 metros na categoria T36, cruzando na chegada com o tempo 12s54. Ele tem paralisia cerebral.

  #paralimpìadas