Existe um pensamento no livro A #Arte da Guerra que diz que se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece, mas não conhece o inimigo, para cada vitória conquistada haverá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo e nem a si mesmo, perderá todas as batalhas. Parece que o general chinês que viveu 500 anos antes de Cristo, Sun Tzu, tinha razão. Talvez, foi isso que levou o Brasil a ser sucesso nas Paralimpíadas, cada um deles sabe o que o adversário sente e sua condição física para a conquista.

Não foi diferente no sexto dia de competição, que foram mais medalhas para o Brasil.

Publicidade
Publicidade

Nos esportes coletivos, o Brasil passou de fase tanto no golbol, como no futebol de 5 e vôlei sentado. Ou seja, um evento que todos os dias o Brasil tem medalhas, não é novidade. Os atletas já superaram a marca de Olimpíadas passadas, que era de 19 medalhas.

Na categoria da esgrima de cadeira de rodas, os atletas foram eliminados em todas as provas, infelizmente. O britânico David Philips, na modalidade de arco e flecha, eliminou o brasileiro Francisco Cordeiro nas oitavas de final, mesmo assim, é um marco. Já no #Atletismo, o Brasil ganhou medalha de prata no salto em distâncias, com o atleta Mateus Evangelista Cardoso na classe T37. Nos 100 metros rasos masculino, o nadador Edson Pinheiro conquistou bronze na categoria classe T38.

Ainda Tascitha Cruz na prova dos 200 metros rasos na classe T36 chegou em quinto lugar, fazendo seu melhor tempo.

Publicidade

Já nos 400 metros rasos feminino nas classes T45/46/47, a nadadora Teresinha de Jesus está classificada para a final, que ocorre hoje.

Na prova de revezamento 4 x 100 T11/13, a equipe brasileira, que é composta dos atletas Jerônimo da Silva, Gustavo Araújo, Daniel Silva e Felipe Gomes foi #ouro com recorde mundial ainda. No halterofilismo, conquistou a medalha inédita de prata após uma grande atuação do atleta Evânio Silva, na categoria até 88 quilos.

Os brasileiros ainda se classificaram para as finais dos 200 metros medley feminino SM7, 100 metros livre masculino e feminino classe S10 e 50 metros livre masculino S9, com Ruiter Silva, André Brasil, Phielipe Rodrigues, Mariana Ribeiro e Verônica Almeida.

O futebol de 5 também tem Brasil, que se classificou para a próxima fase da competição e enfrentará os chineses. No vôlei sentado feminino, as brasileiras venceram a partida por 3 sets a 0, dessa vez a “vitima” foi o time dos Países Baixos.

Nesta terça-feira, a seleção masculina de golbol venceu a Alemanha por 10 a 4, e o feminino venceu a seleção argelina por 10 a 0.