Se na Seleção brasileira Tite e Gabriel Jesus estrearam com o pé direito, coisa parecida aconteceu também com a Seleção argentina, que jogou pela primeira vez sob o comando do técnico Patón Bauza, ex-São Paulo, e conquistou mais uma vitória.

Na “volta” de Messi, que havia declarado sua aposentadoria da seleção albiceleste após a derrota para o Chile na final da #Copa América Centenário, em junho, os argentinos venceram justamente com um gol do craque, que foi convencido pelo técnico estreante a voltar a integrar a equipe. Com a vitória, a Argentina chega aos 14 pontos, ultrapassa o Uruguai e toma a liderança. Os uruguaios estão agora na segunda posição, com 13 pontos, mesma pontuação de Colômbia e Equador, respectivamente terceiro e quarto colocados.

Publicidade
Publicidade

 

O Jogo

Jogando em Mendoza, a Argentina aproveitou a empolgação com a estreia de seu novo técnico e o retorno de seu craque para buscar o ataque. Apesar da vontade, os hermanos esbarraram na boa defesa uruguaia, que cercou os atacantes rivais e impediu jogadas mais perigosas. Apesar do esforço defensivo, a estratégia foi por água abaixo aos 42 do primeiro tempo, quando Messi fez boa jogada na entrada da área e bateu de fora. A bola desviou e enganou o goleiro Muslera, morrendo no fundo das redes e abrindo o placar.

Ainda no primeiro tempo, aos 45, o atacante argentino Dyaba fez sua segunda falta dura, levou o cartão amarelo e foi expulso. A superioridade numérica pareceu que se tornaria uma vantagem para a equipe uruguaia, mas ela não se traduziu em gols no segundo tempo. Pouco inspirados, Cavani e Suárez não conseguiram igualar o placar, e mesmo com a mais a equipe passou a sofrer com o ataque argentino, que chegava com Messi e Dí Maria.

Publicidade

Com pouca inspiração na finalizações, o jogo terminou com o mesmo placar do segundo tempo, e a Argentina garantiu mais uma vitória na competição. #Futebol #Futebol Internacional