Em partida ocorrida pela 25ª rodada do #Campeonato Brasileiro, o #Grêmio enfrentou na noite de ontem (14) a Ponte Preta no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, e mais uma vez não teve sucesso. Placar de 3x0 para o adversário. 

As vésperas do aniversário de 113 anos de história, o clima no vestiário e principalmente na torcida é de enterro. É a sexta partida em que o Grêmio já não vence, seja jogando como mandante ou visitante. O tricolor que antes disputava a liderança com os demais times da ponta da tabela, hoje, se encontra na oitava colocação do Campeonato Brasileiro. 

A cobrança vinda através da torcida é inevitável, e apesar de um elenco limitado e coberto de falhas o técnico mais uma vez, como é de praxe no futebol brasileiro, sai como culpado da atuação de seus jogadores em campo. 

Após um jogo totalmente sem vida, daqueles que faz o torcedor arrancar os fios de cabelo seja por raiva ou roer todas as unhas por ansiedade, veio a notícia de que o técnico #Roger Machado estaria em uma reunião com a direção do clube.

Publicidade
Publicidade

Suspeitas confirmadas. Após uma dura reunião com a diretoria, o presidente Romildo Bolzan Junior veio a público através da coletiva de imprensa pós jogo, para anunciar o pedido de demissão e a saída de Roger. Bolzan confirma que a demissão do técnico vai contra as expectativas que tinha de mantê-lo no comando durante mais tempo. Na coletiva após o termino da reunião, que deu início logo após a partida, o presidente do Grêmio ao confirmar a saída do técnico afirma: 

"O Roger pediu demissão em caráter irrevogável. Ele, de forma honrada, disse que não conseguia tirar mais nada do plantel e por isso achou melhor sair. Eu digo que sinto muito, respeito a decisão, mas sinto, pois gostaria de manter ele junto com o meu projeto".

O ex-lateral deixa o comando da equipe após 477 dias. Durante sua trajetória como treinador absoluto do Tricolor, Roger esteve à frente do clube em 94 jogos, sendo 48 vitórias, 24 derrotas e 22 empates. 

Alberto Guerra e Alexandre Rolim, diretores do departamento de futebol do clube, também teriam colocado seus cargos à disposição.

Publicidade

Porém, nada ainda está concreto e é esperado pela torcida mais manifestações sobre o que há de acontecer com o clube a partir de agora.

#Opinião: Roger Machado deixa o clube onde fez história como jogador. Em meio a má fase do Tricolor é aceitável que ele queira deixar o Grêmio antes que se queime ainda mais com a torcida. O time não tem opções necessárias e suficientes para ir além de "comparecer" nas partidas. É preciso muito mais que um técnico de qualidade, que até então vinha fazendo milagres com o elenco que tinha à disposição. O plantel necessita de reformas drásticas e a torcida precisa ser ouvida. Pagar por uma ótima publicidade não é o maior intuito de um clube futebolístico.