Ao longo desta semana, o #Corinthians deve anunciar a contratação do técnico Oswaldo de Oliveira, que, recentemente, foi demitido do Sport, após ser goleado pela Chapecoense por 3 a 0. A possível chegada do treinador ao clube de Parque São Jorge não está sendo bem aceita por parte da torcida alvinegra.

Antes de iniciar as conversas com "Oswaldinho", o Corinthians entrou em contato com o técnico Dorival Júnior, do #Santos. De acordo com o presidente da baixada santista, Modesto Roma Júnior, o treinador rejeitou, de imediato, o convite do Timão. A informação foi revelada pelo mandatário do Peixe, nesta quinta-feira (13), em uma entrevista à "Rádio Globo".

Publicidade
Publicidade

De acordo com o jornalista Jorge Nicola, o interesse do Corinthians em contratar o técnico santista vem se arrastando desde a saída de Tite para comandar a Seleção Brasileira de #Futebol. A alta cúpula alvinegra entrou em contato com Dorival, mas não obteve sucesso e levou um não, já que o treinador não queria abandonar o Santos na metade da temporada.

Com a resposta negativa por parte de Dorival Júnior, o Corinthians optou pela contração de Cristóvão Borges para comandar a equipe, que, naquela altura, estava passando por dificuldades no Campeonato Brasileiro. Cristóvão não suportou a pressão e a cobrança por parte dos torcedores e acabou deixando o cargo de treinador.

Para seu lugar, a diretoria do Timão resolveu efetivar o auxiliar Fábio Carille como o novo comandante da equipe. Após alguns jogos, Carille deve deixar o comando técnico do Corinthians nas mãos de Oswaldo de Oliveira, que é o homem de confiança do presidente Roberto de Andrade.

Publicidade

A notícia pegou todos de surpresa, pois, há algum tempo, a direção alvinegra ressaltou que Fábio Carille ficaria como técnico do Timão até o final da temporada.

A contratação de Oswaldo de Oliveira não é vista com bons olhos pela torcida corintiana. Oswaldo é uma das últimas alternativas do Timão, já que Roberto de Andrade é o único interessado em sua contratação. Este fato gerou uma crise interna no Corinthians, que consiste em se arrastar por muito tempo.