Algumas mudanças previstas para a Libertadores da América 2017 foram vistas com bons olhos pelas equipes sul-americanas, principalmente no que se refere ao aumento do número de participantes e ampliação do calendário a ser estendido até dezembro.

No entanto, uma dessas mudanças gerou uma certa inquietação junto aos clubes que pleiteiam disputar a Libertadores no próximo ano. A polêmica ficou por conta da sugestão da Conmebol de realizar a decisão da competição em partida única e não em jogos de ida e volta. Isso desagradou os filiados da entidade máxima do #Futebol sul-americano.

Em reunião do conselho realizada na sede da #Conmebol, em Luque, no Paraguai, ficou acordado que a decisão da Libertadores da América de 2017 manterá os moldes atuais com partidas de ida e volta entre as equipes finalistas.

Publicidade
Publicidade

Embora o presidente da entidade, Alejandro Domínguez, através do site confederação, tenha deixado bem claro que a decisão em partida única é uma proposta que foi adiada, mas não abandonada.

Domínguez entende que a decisão da Libertadores da América em partida única visa organizar uma grande festa que celebre o futebol para integrar a América do Sul. O mandatário da Conmebol defende a ideia de que uma sede pré-definida para a decisão da Libertadores oferece um campo de jogo neutro para os finalistas possibilitando que uma equipe local possa chegar a final.

De acordo com o presidente da Conmebol, a realização da final da Libertadores da América de 2017 em partida única não será implantada já no próximo ano por questões de segurança, logística e infraestrutura. Além disso, algumas cidades não estão devidamente preparadas para receber um evento desse porte.

Publicidade

A manifestação de Alejandro Domínguez deixa claro que a postura contrária dos clubes quando uma final com partida única para o maior torneio de futebol da América do Sul não foi levado em consideração. Diante disso, as equipes que irão disputar as próximas edições da Libertadores deverão estar cientes de que uma decisão do torneio em partida única é apenas questão de tempo porque essa é vontade do presidente da Conmebol. #Copa Libertadores 2017