No primeiro semestre de 2016 repercutiu na mídia esportiva brasileira um boato no sentido de que o técnico Cuca do #Palmeiras estaria pensando em retornar para a China no próximo ano. A repercussão do assunto desagradou torcedores e dirigentes, pois o alviverde paulista vive um ótimo momento no Brasileirão. Logo em seguida veio a ser desmentido e soube-se mais tarde que tudo não passou de bravata do técnico palmeirense que estava descontente com a diretoria do clube. Apesar de desmentidos da direção, o próprio treinador nunca se manifestou publicamente a respeito do assunto.

Pois agora, de acordo com a Rádio Bradesco Esportes FM, o técnico #Cuca pode não estar no grupo do Palmeiras em 2017, mesmo que a equipe paulista possua 90% de chances de conquistar o título do Campeonato Brasileiro desse ano.

Publicidade
Publicidade

E a iniciativa não partiria do treinador que eventualmente iria para mercados mais promissores, mas sim da própria direção do Palmeiras. De acordo com o jornalista Jorge Nicola, uma fonte ligada ao presidente Paulo Nobre e ao diretor-executivo Alexandre Mattos revelou que nesse momento as possibilidades de Cuca permanecer no comando técnico da equipe palmeirense são de 40%. 

Embora do ponto de vista tático e técnico o trabalho do Cuca seja inatacável, o temperamento do treinador não é visto com bons olhos por alguns dirigentes importantes do Palmeiras. Nesse tempo em que esteve treinando a equipe paulista o técnico já brigou com o atacante Dudu, um dos destaques to time, com Rafael Marques e Lucas Barrios. O paraguaio inclusive virou desafeto do treinador após a discussão.

E esse comportamento genioso do Cuca não é de agora, pois no Atlético Mineiro seria impossível dizer com quem ele não brigou antes de ir embora para a China porque chegou a ter problemas de relacionamento com quase todo o grupo de jogadores do Galo.

Publicidade

Antes de ser convidado para treinador o Palmeiras, quando comandava o Shandong Luneng o técnico Cuca se desentendeu com os jogadores brasileiros que atuavam pelo clube chinês. 

Um indício de que o Palmeiras não está priorizando a permanência do Cuca para a próxima temporada está no fato de que a programa do clube para a próxima temporada está sendo realizada pela diretoria sem a colaboração do treinador. Outra evidência de que o futuro do treinador do Palmeiras é incerto´é a situação dos atacantes Keno e Raphael Veiga, que foram contratados sem que o Cuca fosse consultado. O contrato do atual treinador termina no final de 2016.  #Resenha Esportiva