As ultimas notícias do #Corinthians não estão agrandando ao torcedor, pois, além de estar fora do G-6, que é o grupo de equipes que se classificam para a Copa Libertadores da América, o Timão terá duas partidas consecutivas fora de casa neste Campeonato Brasileiro. O primeiro confronto será o clássico contra o São Paulo, no Morumbi. A segunda partida será contra o Figueirense, no Orlando Scarpelli.

As últimas rodadas do Brasileirão podem definir o futuro do Corinthians, já que a classificação para a Libertadores poderia amenizar o momento difícil da equipe, que, mesmo sem ter feito grandes contratações, vem conseguindo se manter firme na briga entre os seis primeiros da competição nacional.

Publicidade
Publicidade

Por enquanto, o foco do Corinthians está totalmente voltado para o #Mercado da bola, já que, a apresentação do diretor de #Futebol do Timão, Flávio Adauto, gera uma certa expectativa enquanto a novas contratações para a equipe que deve iniciar a próxima temporada sob o comando de Oswaldo de Oliveira. Mas, apesar das possíveis chegadas de novos reforços, dois jogadores podem deixar o Corinthians em 2017, trata-se do goleiro Cássio e do meio-campista Rodriguinho.

O primeiro jogador a ser contratado pelo Corinthians na era Flávio Adauto, pode ser o meia Wagner, que está sem jogar uma partida há cerca de quatro meses. De acordo com o jornalista Jorge Nicola, os representantes do jogador de 31 anos, já se reuniram com os dirigentes do Timão para tentar negociar sua contratação.

Ainda de acordo com Jorge Nicola, o Corinthians já entrou em pleno acordo com o jogador e o único entrave até o momento é a rescisão de contrato entre Wagner e o Tianjin Teda, da China.

Publicidade

O vínculo contratual do atleta com o clube chinês tem validade até o final de 2017, porém, o contrato pode ser rescindido de imediato, já que o meia não está passando por um bom momento na equipe chinesa.

Apesar de querer a contratação de Wagner, o Corinthians pode voltar a agitar o mercado e negociar a saída no atacante Rildo, que está prestes a ter seu contrato finalizado. A vontade do atleta é permanecer, mas o negócio depende da diretoria alvinegra.