Pelé completa 76 anos, amanhã, 23 de outubro. Mas será que ainda podemos chamá-lo de #Rei do Futebol depois de todo esse tempo?

Edison Arantes do Nascimento nasceu em Minas Gerais, na cidade de Três Corações. É filho da Dona Celeste e Dondinho, a quem Pelé dizia ser o seu maior incentivador.

Depois de breve passagem pelo juvenil do Bauru Atlético Clube, Pelé foi ficando cada vez mais popular entre os fãs que acompanhavam suas partidas amadoras, até que o meia-direita da seleção, Waldemar de Britto, assistiu a um de seus jogos e logo o levou para o Santos Futebol Clube. Com apenas 15 anos, já treinava com os profissionais.

Publicidade
Publicidade

Não demorou muito para Pelé ser titular e nunca mais sair. Aos 16 anos de idade ele foi convocado pela primeira vez a defender o Brasil pelo técnico Sílvio Pirilo, em 1957.

Na Copa de 1958, foi convocado com apenas 17 anos. Só foi reserva nos dois primeiros jogos da campanha que acarretou no título inédito para o Brasil. Pelé marcou incríveis 6 gols no torneio, sendo dois deles na grande final contra a anfitriã Suécia, em jogo que terminou com a vitória da seleção brasileira por 5 a 2.

A volta ao Brasil foi um marco para o desporto nacional e a figura de Pelé, um dos grandes responsáveis pelo feito histórico, marcou de vez o nome do ainda garoto como um dos maiores jogadores do mundo já naquela época. Apesar de várias propostas para jogar na Europa, o filho de Dondinho continuou jogando em terras tupiniquins e sempre com a camisa do Santos, sendo sempre o principal jogador da equipe que contava com ótimo elenco. O Santos de Pelé teve um enorme sucesso, além de vários títulos regionais e nacionais, mas podemos destacar ainda vários feitos do time da vila em terras estrangeiras, como os bi-campeonatos da Taça Libertadores da América e do Mundial de Clubes.

Publicidade

Pelé ainda disputou as copas de 1962, no Chile, onde o Brasil sagrou-se bi-campeão mundial e a copa 1966, na Inglaterra, vencida pelos donos da casa. Depois de anunciar que não jogaria mais nenhuma Copa do Mundo ao final do torneio de 1966, o então técnico e amigo pessoal Zagallo o fez mudar de ideia, e a melhor exibição de Pelé em copas do mundo foi no México (1970). 

Com o tri-campeonato, Pelé não só se sagrou o melhor jogador de futebol de todos os tempos, como também se tornou o atleta do século em pequisa realizada pelo jornal francês "L'Équipe", em 1980.

Ninguém nunca teve tantos títulos individuais e coletivos com seu clube e defendendo seu país do que Pelé, ninguém conseguiu fazer tantos gols, foram 1281 tentos anotados na carreira.

E dentro de campo sua genialidade continua sendo incomparável.

Veja alguns lances raros e famosos da carreira mais vitoriosa do futebol mundial.

#Aniversário Pelé #Pelé Melhores Momentos