A disputa entre #Flamengo e Palmeiras, ao que parece, não está acontecendo somente através de pontos, mas também, por conta de supostos erros de arbitragem. Depois da polêmica em um gol anulado no clássico Fla x Flu, que possibilitou a vitória do Rubro-Negro e gerou críticas da direção do Verdão, ontem (16) foi a vez do Flamengo, através do seu dirigente, Eduardo Bandeira de Mello, disparar contra a arbitragem do jogo entre #Palmeiras e Figueirense, no mesmo domingo. De acordo com o presidente, o time paulista teria sido beneficiado pelo árbitro que teria dado um pênalti irregular ao Palmeiras.

O jogo terminou 2 a 1 para o Palmeiras – que abriu quatro pontos de diferença na liderança do Campeonato Brasileiro de 2016.

Publicidade
Publicidade

O próprio Flamengo, no mesmo dia, tropeçou contra o Internacional em Porto Alegre perdendo de 2 a 1, em uma virada do time gaúcho. “Eu pretendia mostrar a alguns de vocês o pênalti que resultou no primeiro gol do Palmeiras, mas acho que não, eu sei que não foi pênalti. Se isso foi pênalti, o Guerrero sofre uma dúzia de pênaltis por jogo”, explicou o comandante Rubro-Negro. Bandeira ainda lembrou que no jogo de Santa Catarina aconteceu um pênalti para o Figueirense e, de acordo com ele, o juiz da partida não deu.

“Aliás, falaram que também houve pênalti a favor do Figueirense hoje”, disparou Bandeira contra o Palmeiras. No meio da semana passada, na quarta-feira, Sandro Meira Ricci havia anulado o gol que daria o empate no clássico entre Flamengo e Fluminense e, naquela oportunidade, o presidente do Verdão concedeu uma coletiva de imprensa para demonstrar a sua total descrença naquele lance e, inclusive, ele afirmou que o time carioca, que ainda se encontra na segunda posição do Brasileirão, tem sido beneficiado pela arbitragem e já está acostumado com isso.

Publicidade

Essa declaração rendeu, pois não demorou muito para o próprio Bandeira, presidente do Flamengo, vir a público e detonar a diretoria do Verdão. “Tem sido assim. E ainda temos que ouvir pessoas falarem em pouca vergonha”, disse o dirigente carioca. Ele ainda acrescentou que o fato da direção do Palmeiras convocar a imprensa somente para debater se um jogador estava impedido ou não, no clássico Fla x Flu, pode ‘manchar’ o Campeonato. Para ele, esse assunto cabe somente ao juiz decidir se o jogador do Fluminense estava ou não estava impedido. #Mural de Notícias