O UFC 205 tem todos os motivos para ser um dos maiores eventos da franquia, com o card supervalorizado e três disputas de cinturão em jogo. A capital financeira dos Estados Unidos deverá ser testemunha de um dia histórico para o MMA.

O esforço de Dana White para ver sua equipe montando o octógono no badalado ginásio de Madison Square Garden foi árduo, depois do entrave impulsionado pelo senador John McCain e os defensores do MMA, o primeiro acabou ganhando a batalha e, em fevereiro de 1997, o governador George Pataki assinou a lei banindo o esporte no estado.

Nova Iorque foi o último estado americano a aceitar as lutas profissionais de MMA, em março de 2016.

Publicidade
Publicidade

Na decisão final, que foi favorável ao esporte, foram necessárias mais de três horas de negociação, e teve a Assembleia Legislativa do Estado votando com 113 votos a favor da liberação e apenas 25 contra.

Quem ri por último ri melhor

O primeiro evento do UFC no último estado a aceitar o esporte terá o que de melhor a companhia poderia oferecer, e a quebra de recorde de 1,65 milhão de pay-per-view vendidos do UFC 202, em Las Vegas, é praticamente garantida.

Os organizadores dos combates prometiam um evento épico e parecem ter correspondido às expectativas dos fãs. Além do superstar Conor McGregor, que enfrentará o norte-americano Eddie Alvarez, atual detentor do cinturão do peso-leve, a luta ainda traz outro ingrediente único: com a vitória o irlandês passa a ser o primeiro lutador a manter dois cinturões de diferentes categorias da organização ao mesmo tempo.

Publicidade

O card ainda traz mais duas lutas por título. Joanna Jedrzejczyk e Karolina Kowalkiewicz fazem uma disputa polonesa pelo cinturão e Stephen Thompson desafia o atual campeão do peso-meio-médio, Tyron Woodley. Ainda no card principal, Chris Weidman e Yoel Romero lutam por uma possível disputa de cinturão.

As outras lutas principais também serão bem movimentadas com Kelvin Gastelum enfrentando o “Cowboy” Donald Cerrone e a ex-campeã do peso-galo, Miesha Tate, tentando se recuperar contra Raquel Pennington.

Rafael Natal e Thiago Pitbull figuram no card preliminar e serão os únicos lutadores brasileiros no histórico UFC Nova Iorque. Eles enfrentam os norte-americanos Tim Boetsch e Jim Miller respectivamente.

O UFC 205 acontece dia 12 de novembro, em Nova Iorque (EUA).

Lutas principais:

Eddie Alvarez vs Conor McGregor

Tyron Woodley vs Stephen Thompson

Joanna Jedrzejczyk vs Karolina Kowalkiewicz

Chris Weidman vs Yoel Romero

Donald “Cowboy” Cerrone vs Kelvin Gastelum

Miesha Tate vs Raquel Pennington

Lutas preliminares:

Frankie Edgar vs Jeremy Stephens

Khabib Nurmagomedov x Michael Johnson

Rashad Evans x Tim Kennedy

Rafael Natal x Tim Boetsch

Thiago Pitbull x Jim Miller

Lyman Good x Belal Muhammad

Liz Carmouche x Katlyn Chookagian #UFC NOVA IORQUE #UFC 205 Card #UFC Conor McGregor x Eddie Alvarez