Menos de 24 horas depois do Fluminense conseguir junto ao #STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) a anulação da partida contra o Flamengo, realizada na última quinta-feira (13), o Figueirense de Santa Catarina também reivindica o direito de ter seu confronto contra o #Palmeiras, realizado no domingo passado (16), anulado pela Justiça Desportiva. Com esse objetivo a equipe catarinense ingressou com uma ação nesta terça-feira (18) junto ao STJD argumentando que houve erro de direito no lance que deu origem ao segundo gol da equipe paulista. 

A reclamação do #Figueirense refere-se especificamente ao momento em que o atacante Dudu, do Palmeiras, cobrava um lateral quando a bola tocou o gramado antes de entrar no campo de jogo.

Publicidade
Publicidade

Na continuidade da jogada aconteceu o segundo gol do Palmeiras. Em função disso a equipe de Santa Catarina se sentiu diretamente prejudicada. A  decisão do Figueirense foi anunciada via Twitter, sem revelar mais detalhes, mas a assessoria de imprensa do clube catarinense prometeu que uma entrevista coletiva será concedida nesta quarta-feira (19) para esclarecer qualquer dúvida sobre essa decisão.

A reivindicação do Figueirense é diferente da que favoreceu o Fluminense junto ao STJD. Os representantes do Tricolor das Laranjeiras argumentavam que, na partida contra o Flamengo, ocorrida na semana passada, houve influência externa numa decisão da arbitragem, o que é proibido pela FIFA nesse momento, embora estejam em curso testes para a implantação do árbitro de vídeo.

A favor do Fluminense existe um precedente ocorrido no Brasileirão de 2012, quando o STJD decidiu a favor do Palmeiras numa partida contra o Internacional, em que o argentino Barcos, então centroavante do Verdão, marcou um gol com a mão.

Publicidade

Na há precedentes, entretanto, na situação da equipe de Santa Catarina, pois não existem registros em competições nacionais em que a Justiça Desportiva tenha tomando alguma decisão com base no erro de direito. Para que uma decisão nesse sentido fosse possível, teria de haver alguma referência do árbitro na súmula a respeito do episódio, caso contrário a defesa do Figueirense será muito difícil.