O acidente aéreo envolvendo a #Chapecoense, na madrugada desta terça-feira (29), repercutiu no mundo inteiro. Ao sobrevoar a região de Antioquia, na Colômbia, o avião que transportava o time sofreu uma pane elétrica e caiu em uma mata fechada, de difícil acesso. Pelo menos 75 pessoas morreram, incluindo jogadores, comissão técnica, jornalistas e os tripulantes. Tudo isso às vésperas dos jogos mais importantes do clube catarinense desde sua fundação, em 1973.

O Governo Brasileiro decretou luto oficial de três dias. Clubes e jogadores de diversas nacionalidades se comoveram com a tragédia e publicaram mensagens de solidariedade por toda a internet.

Publicidade
Publicidade

Na Espanha, Barcelona e Real Madrid fizeram um minuto de silêncio antes do início dos treinamentos. A Fifa divulgou nota lamentando o ocorrido, e a Conmebol suspendeu todos os seus compromissos imediatamente, incluindo a realização das finais da #Copa Sul-Americana, que a Chape disputaria. A CBF também adiou a decisão da Copa do Brasil, decisão apoiada por Grêmio e Atlético Mineiro, e estuda fazer o mesmo com a última rodada do Campeonato Brasileiro. Nas redes sociais, todos os outros clubes da Série A trocaram seus respectivos escudos pelo da Chapecoense, assim como quase todos os da Série B e até alguns do exterior – incluindo o Atlético Nacional, que seria o adversário dos catarinenses na final. Mas, aparentemente, o clube de Medellín pode ter feito algo ainda mais além.

De acordo com informações da rádio Primero de Marzo, do Paraguai, e do canal Teleantioquia, da Colômbia, o Atlético Nacional teria aberto mão do título, e seu presidente, após decisão unânime do plantel, solicitou à Conmebol que declarasse a Chapecoense campeã da Copa Sul-Americana.

Publicidade

Mesmo ainda não havendo qualquer confirmação, a atitude do Nacional, atual campeão da Libertadores, foi bastante aplaudida e elogiada nas redes sociais.

Oficialmente, tanto a Conmebol quanto o Atlético Nacional enviaram mensagens de apoio aos brasileiros, mas nenhum dos dois se manifestou a respeito da entrega do título – a entidade sul-americana só deve determinar o que será feito a partir de 21 de dezembro, uma vez que o momento não é muito adequado para tomar decisões sobre o assunto. #Acidente