Acabou o ciclo de Levir Culpi no Fluminense. Em pronunciamento concedido após a derrota de 4 a 2 para o Cruzeiro na tarde deste domingo, no Mineirão, pela 34ª rodada do #Campeonato Brasileiro, o presidente do clube carioca, Peter Siemsen, anunciou a saída do treinador. Segundo o dirigente, o time vinha apresentando sérias deficiências e uma mudança se tornou necessária. O auxiliar-permanente Marcão assume o comando na reapresentação do elenco, marcada para a próxima terça e permanecerá até o final da temporada.

Contratado pelo Tricolor no mês de março, Levir já gerou polêmica na sua chegada ao declarar que havia aceitado a missão de dirigir a equipe das Laranjeiras por causa do "dinheiro" e pedindo aos torcedores para "preparar os remédios" por conta das emoções que viriam.

Publicidade
Publicidade

De início, o trabalho foi positivo com a conquista da Copa da Primeira Liga, mas, logo em seguida, veio o desgaste que ocasionou a transferência de Fred, ídolo da história recente da agremiação, para o Atlético-MG. Superado esse imbróglio, o treinador continuou o seu trabalho, mas viveu poucos momentos de tranquilidade frente ao time carioca, especialmente em relação à torcida.

Levir Culpi dirigiu o Fluminense em 52 jogos, obtendo 22 vitórias, 15 empates e 15 derrotas, dando um aproveitamento de 51,9% dos pontos disputados. Recentemente, Celso Barros, Mário Bittencourt e Cacá Cardoso, três dos quatro candidatos à presidência do clube, deixaram bem claro que ele não seria o treinador da equipe a partir de 2017. Apenas Pedro Abad, candidato da situação, gostaria de contar com a sua permanência.

Publicidade

Com o revés sofrido para o Cruzeiro, o #Fluminense atingiu a marca de seis partidas sem vencer no Brasileirão. Mesmo assim, beneficiado pelos tropeços de seus concorrentes, permanece firme na luta por uma vaga no G-6 do certame nacional e, dessa forma, classificação para a Taça Libertadores da América. No momento, o Tricolor ocupa o nono lugar da Série A com 48 pontos, três a menos do que o Atlético-PR, sexto colocado e, curiosamente, seu próximo adversário na terça, feriado de 15 de novembro, às 17h (de Brasília), no Maracanã. #PaixãoPorFutebol