A tragédia da queda do avião da Chapecoense, que até agora tirou a vida de 71 pessoas e feriu mais quatro, chocou o mundo todo durante a última terça-feira, dia 29. Desde o momento da queda do avião na Colômbia, os resgatistas se esforçam para encontrar vivos e os corpos das vítimas fatais.

Um dos principais fatos que chamou a atenção de todos os envolvidos no resgate e investigação e de todos os espectadores aflitos é que apesar da queda consequente do pouso forçado, a aeronave não explodiu. Esse fato é o que promoveu a sobrevivência de algumas pessoas.

Inicialmente especulou-se que a explosão não ocorreu em decorrência do tanque vazio da aeronave.

Publicidade
Publicidade

Muitos acreditam que em um ato heroico, o piloto Miguel Quiroga descartou todo o combustível do modelo Avro RJ85. Porém, um novo áudio divulgado pela Blu Radio, uma rádio colombiana levanta outra hipótese, além de apresentar os primeiros passos para o entendimento do que realmente aconteceu naqueles momentos finais antes da #Tragédia.

O áudio com cerca de onze minutos mostra o contato do piloto Quiroga com a torre de controle do aeroporto José Maria Córdova, de #Medellín. Nos dois minutos iniciais do áudio é possível ouvir o piloto solicitando autorização para pousar e tendo seu pedido recusado pela atendente da torre, devido ao atendimento de emergência que estava sendo realizada em outra aeronave do aeroporto.

O piloto afirma que enfrenta problemas de combustível, insistindo na autorização para pouso imediato.

Publicidade

A ordem recebida é que faça algumas voltas antes de pousar. Além disso, ele também recebe a informação de que o avião que transportava a equipe #Chapecoense estava a cerca de 13 quilômetros do local de pouso.

A conversa entre o piloto e a torre de controle do aeroporto continua por cerca de mais nove minutos. A última frase dita e registrada pelo piloto na gravação é que o avião está em falha total elétrica e de combustível, depois disso não se tem novas interações dele.

A torre ainda tentou contato com o avião por mais dois minutos.

O contato com a torre se perdeu às 0h33 de Brasília enquanto ele sobrevoava as cidades de La Ceja e Aberrojal. A queda foi aconteceu pouco tempo depois, aproximadamente às 1h15 no Cerro El Gordo, segundo informações divulgadas pelo aeroporto de Medellín, Colômbia.

Apesar de disponibilizado em alguns veículos de comunicação, o áudio registrado ainda não foi traduzido ou legendado.

Ao todo, vinte vítimas foram identificadas e os quatro sobreviventes estão hospitalizados, alguns em estado estável na UTI.