Orgulho e alegria da cidade de Chapecó-SC, o Chapecoense, a cada ano, mostrava mais força no #Futebol nacional, fazendo uma ótima campanha no campeonato brasileiro e chegando à final da Copa Sul-Americana, a primeira final internacional do time catarinense, um dos maiores sonhos sendo realizados.

E todos esses sonhos acabaram de forma trágica, na madrugada dessa terça-feira, dia 29, com a queda do avião que transportava toda a equipe do Chapecoense. Até o momento, as autoridades da Colômbia já confirmam um total de 76 mortos.

O local do acidente é de difícil acesso, em uma área bastante montanhosa. E chove no momento, o que dificulta ainda mais o resgate dos corpos.

Publicidade
Publicidade

Segundo informações preliminares, o avião caiu a cerca de 30km do aeroporto de Medellin.

Além de jogadores e membros da delegação da Chapecoense, estavam também no voo diversos profissionais da imprensa brasileira, de diferentes meios de comunicação.

Sobreviventes

Até o momento, as informações são muito desencontradas, porém, existe a confirmação de sobreviventes destes trágico acidente aéreo, entre eles, o lateral esquerdo Alan Ruschel e os goleiros Danilo e Follmann.

Avião

O avião que estava transportando a equipe do Chapecoense era de empresa aérea LaMia, que tinha a matrícula CP2933. O avião, modelo Avro Regional Jet 85, era de origem britânica e tinha cerca de 17 anos.

Maior acidente com uma delegação

Este já está sendo o maior acidente da história com uma delegação esportiva, visto a quantidade de vítimas fatais, e acidentes como este chocam e causam muita comoção em todo o mundo, uma vez que um time é visto como uma família.

Publicidade

Luto em Chapecó

A tristeza é muito grande na cidade catarinense. A população da cidade, que é de pouco mais de 160 mil habitantes, está em estado de choque ao receber a notícia da queda do avião, afinal, o time do Chapecoense era a alegria da cidade e região, um time que, a poucos anos atrás, encontrava-se na série D do futebol brasileiro, cresceu e conquistou o seu espaço e mantinha-se na série A desde 2013. #Tragédia