A cidade de Varginha, em Minas Gerais, está em festa: o Boa Esporte é campeão da Série C do Brasileirão após vencer o Guarani por 3 a 0. O time que foi rebaixado da Série B para a C em 2015 fez um campeonato seguro, tendo disputado 24 partidas no total, com 14 vitórias, quatro empates e apenas três derrotas, todas na primeira fase ainda.

Esta foi a primeira conquista nacional do time mineiro em sua breve história.

O acesso foi conquistado nas quartas de final, após empatar em 0 a 0 e vencer por 1 a 0 o Botafogo-PB. Nas semifinais, o Boa venceu o Juventude duas vezes pelo mesmo placar: 2 a 1. A finalíssima foi disputada contra o Guarani em duas partidas, sendo a primeira em Campinas e que acabou empatada em 1 a 1.

Publicidade
Publicidade

Vitória e título incontestáveis

Boa Esporte e Guarani entraram em campo às 18h45 deste sábado, 5 de novembro, no lotado Estádio Dilzon Melo, em Varginha, Minas Gerais.   

Os donos da casa foram melhores desde o início da partida, neutralizando e pressionando o Guarani. Não demorou muito até sair o primeiro gol: Braian Samudio, aos nove minutos do primeiro tempo. O paraguaio concluiu bela jogada do atacante Rodolfo. Bastaram mais quatro minutos para que os mineiros ampliassem o placar para 2 a 0 com um gol de Fellipe Mateus, aos 13 do primeiro tempo.

O Guarani pressionou a partir deste momento e chegou a levar perigo à meta do Boa em duas oportunidades, aos 21 e 22 minutos. O time da casa conseguiu voltar para o jogo e passou a administrar o resultado até o final da primeira etapa.

O segundo tempo não foi muito diferente, sendo as melhores oportunidades do Boa Esporte e o Guarani tentando se organizar, porém sem sucesso.

Publicidade

Aos 17 minutos, o zagueiro bugrino Ferreira protegeu a bola com o corpo e o atacante Rodolfo caiu no chão com a mão no rosto, reclamando de uma cotovelada. O árbitro Marcos Mateus Pereira expulsou o defensor do Guarani por agressão. Ferreira revoltou-se com a decisão e empurrou o árbitro. O bugrino foi contido e levado para fora do campo por seus companheiros de time.

Nos acréscimos, Kaio Cristian fechou o placar: Boa Esporte 3 x 0 Guarani.

Cenas lamentáveis

Apesar do clima de festa, o pré-jogo ficou marcado por um princípio de briga entre policiais militares e torcedores bugrinos.

A razão é que o setor destinado para os torcedores do Guarani era próximo ao da torcida do Boa Esporte, o que acirrou o ânimo dos visitantes, que foram dispersados com spray de pimenta.

  #SérieC #FutebolBrasileiro #BoaEsporte