Carol Porataluppi é uma espécie de amuleto tricolor, ela sempre está presente nos treinos e também nas partidas decisivas, apoiando seu pai, o técnico do #Grêmio, Renato Gaúcho. Dessa vez não foi diferente, Carol esteve presente ontem, no jogo decisivo entre Grêmio e Cruzeiro. O tricolor gaúcho, se classificou para a final da Copa do Brasil, mas um fato chamou a atenção de todos. Segundo a súmula do árbitro, Carol teria invadido o campo antes da hora. 

Empolgado com a comemoração, o técnico, teria chamado a filha para ficar ao seu lado, na área reservada aos técnicos, de ambas equipes. Em um momento de carinho entre os dois, Carol adentrou o gramado.

Publicidade
Publicidade

Minutos antes do apito final, e o árbitro relatou o ''incidente'' em súmula.

Neste documento, ele descreveu que o quarto árbitro, Francisco Neto e o delegado da partida, Nilson de Souza, o avisaram que Renato havia chamado sua filha para entrar no gramado, mas que ela permaneceu sentada na área destinada aos reservas e que foi impossível retirá-la de lá antes do fim do jogo, escreveu ele.

Mesmo com a classificação, o time pode enfrentar problemas depois deste episódio. O tricolor poderá ser penalizado e até perder os mandos de campo, caso seja julgado pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Na véspera da partida Carol esteve na Arena para acompanhar o treinamento do tricolor e disse que o pai é supersticioso. Também afirmou que ele a considera como um amuleto e, mesmo com a chuva, ela não arredou o pé antes do fim do treino. 

Renato é conhecido por seu ciúme pela filha, e essa semana muitos internautas, começaram a cogitar um possível namoro do Carol com o meia Douglas, camisa 10 do Grêmio. Carol revelou que o pai reza muito, antes de qualquer decisão.

Publicidade

Eu me sinto amuleto, mesmo. Espero que dê tudo certo, que eu traga sorte pra todo mundo. "Eu me apego a qualquer religião nessas horas" - disse ela.

Carol ainda disse que sua relação com os demais times treinados pelo pai é de carinho e respeito, mas amor de verdade, só pelo Grêmio. "Minha paixão é pelo Grêmio. Por toda a história, pela minha família. Me sinto abraçada. É um sentimento diferente pela torcida, pelo meu pai e todo mundo que trabalha lá. Lógico que eu sou Renato Futebol Clube, mas é diferente quando meu pai treina o Grêmio e treina outro time".

O Grêmio já está na final da Copa do Brasil e agora vai disputar o título com o Atlético- MG, que por sua vez eliminou o Internacional, maior rival do tricolor. #CarolPortaluppi #RenatoGaúcho