Esta edição do Campeonato Brasileiro foi repleta de situações improváveis para o Palmeiras, pelo menos até a metade da temporada quando, então, o técnico Cuca conseguiu acertar o que seu antecessor, Marcelo Oliveira, teve dificuldades de identificar: a forma adequada de jogo ao elenco palmeirense. Claro que, para tanto, ainda foram contratados mais jogadores para o elenco palmeirense, como Yerry Mina, Fabiano, Tchê Tchê e Rogér Guedes, por exemplo.

Mas o que o técnico alviverde menos imaginava acabou acontecendo: a lesão de seu goleiro titular, na seleção olímpica, acabou colocando Fernando Prass para fora dos gramados pelo restante da temporada.

Publicidade
Publicidade

Para a sua vaga foi colocado seu substituto imediato, Vagner, contratado do Avaí em dezembro de 2015.

Porém o jovem goleiro não foi bem e teve de ceder a vaga ao terceiro goleiro, Jailson, de 35 anos, que tornou-se titular no cargo com o afastamento de Prass e rapidamente caiu nas graças da torcida com suas difíceis defesas que, por muitas vezes, evitaram a derrota do time de Parque Antarctica.

Só que seu contrato vence no fim desta temporada e, embora exista a tensão natural por uma resposta por parte da diretoria alviverde que, garante o goleiro, ainda não se manifestou a respeito da renovação de seu vínculo, o jogador afirma que está focado na conquista do #Campeonato Brasileiro e que esta situação incômoda não deve lhe atrapalhar nos próximos dois jogos até o fim do torneio nacional.

Para sagrar-se campeão brasileiro 2016 o #Palmeiras nem precisa vencer, bastando apenas um empate com a Chapecoense-SC ou Vitória-BA para, 22 anos depois, erguer a sua 9ª taça no torneio.

Publicidade

A responsabilidade de substituir o ídolo palmeirense à sua altura, literalmente, fez Jailson se tornar o principal xodó da torcida do Palmeiras nessa temporada. Na vaga de Prass ele defendeu a equipe 17 vezes sem ser derrotado nenhuma vez, tendo vencido 12 partidas e tomado 11 gols, ou seja, menos de um por jogo. Sua permanência só será decidida, pelo visto, após o fim do Brasileirão.

Líder absoluto com 74 pontos, seis a mais que o segundo colocado (o Santos), o verdão entrará em campo novamente no próximo domingo (27) e, em casa, vai enfrentar a Chapecoense, time que está na oitava posição, com 52 pontos. Uma semana depois, no dia 4 de dezembro, encerrará sua participação nesta edição do Campeonato Brasileiro jogando na Bahia, quando vai enfrentar o Vitória, atualmente lutando contra o rebaixamento, em 16º lugar, com 42 pontos. #PaixãoPorFutebol