Na madrugada desta terça-feira (29), o avião que transportava a delegação do time catarinense Chapecoense para Medellín, na Colômbia, sofreu uma queda que resultou na morte de mais de 70 pessoas. O avião da LaMia,decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo, sendo 9 tripulantes e 72 passageiros, dentre eles jogadores, delegação e jornalistas. Ainda não se sabe o que causou a queda da aeronave que foi encontrada em uma área de mata fechada, em uma região montanhosa, após sumir do radar entre La Ceja e Abejornal, na Colômbia. Entre os feridos que foram socorridos, estava o goleiro Danilo, que após ser socorrido pela equipe de resgate, não resistiu aos ferimentos e faleceu nesta manhã.

Publicidade
Publicidade

Relembre a carreira e a importância de sua participação no último jogo da Chapecoense, na Copa Sul-Americana, onde foi aplaudido e considerado o nome do jogo contra o San Lorenzo.

Danilo, o herói da Arena Condá

Marcos Danilo Padilha, nascido em Cianorte no Paraná em 31 de julho de 1985, veio de família humilde e conquistou seu lugar definitivo no time catarinense Chapecoense em janeiro de 2014, onde, mais tarde, em abril, passou a ser o goleiro titular da equipe. Em 2016, o time defendido por ele, alcançou o 9º lugar no Campeonato Brasileiro, após perder de 1x0 do campeão Palmeiras, no último domingo (27). Com o time na Copa Sul-Americana, Danilo vinha se superando a cada jogo e defendendo de forma brilhante o time de Chapecó. Em seu último jogo inédito contra o time argentino San Lorenzo, Danilo foi o herói da partida após protagonizar o lance que manteve o empate de 0x0 na partida realizada na Arena Condá.

Publicidade

Com uma linda defesa utilizando o pé direito, já aos 48 minutos do segundo tempo, Danilo se tornou "São Danilo", o herói do jogo e levou o time à final, cujo primeiro jogo aconteceria nesta quarta-feira (30), em Medellín. Após a queda do avião que transportava a equipe do Chapecoense, Danilo chegou a ser socorrido pela equipe de resgate e foi encaminhado à San Vicente Fundación, onde não resistiu aos ferimentos e faleceu por volta das 11 horas de hoje (29), horário de Brasília. Assista ao lance que o tornou o eterno "São Danilo" da Arena Condá.

#Avião Chapecoense #Mortes avião Chapecoense #Goleiro Danilo Chapecoense