#Atlético Mineiro e Grêmio fazem decisão inédita no futebol brasileiro ao se classificarem para a final da #Copa do Brasil de 2016. As duas partidas vão acontecer nos dias 23 e 30 de novembro. Nunca essas duas equipes decidiram um título e o último, dos raros, confrontos mata-mata entre mineiros e gaúchos foi em 2001, na fase pré-pontos corridos do Campeonato Brasileiro. Antes, houve apenas dois encontros, ambos pela extinta Taça Brasil.

A primeira vez

O primeiro duelo em mata-mata entre as equipes data do ano de 1959, na Taça Brasil de Clubes, que reunia apenas campeões de 16 estados.  Na primeira fase, os times foram divididos em quatro grupos – Nordeste, Norte, Leste e Sul-, onde já se enfrentariam em sistema eliminatório, com jogos de ida e volta, e um jogo extra, caso necessário.

Publicidade
Publicidade

O campeão de cada grupo iria para as quartas de finais, onde se juntariam ao Santo, campeão paulista, e ao Vasco, campeão do Distrito Federal (naquela época a capital do Brasil ainda era a cidade do Rio de Janeiro).

O Galo fazia parte do grupo Leste e já fez a final daquela região contra o Rio Branco do Espírito Santo, que havia eliminado o Manufatora, campeão pelo extinto estado da Guanabara. Após empate em 2 a 2 na capital capixaba, o Atlético venceu por 2 a 1 no Independência e se classificou para as quartas de finais onde pegaria o #Grêmio, vencedor do grupo Sul após duas vitórias por 1 a 0 contra o Atlético Paranaense.

No primeiro jogo, disputado em 18 de outubro, no Independência, o Grêmio com dois gols de Gessy aplicou um sonoro 4 a 1 nos atleticanos. Juarez e Benito, contra, completaram o placar.

Publicidade

Alvinho, descontou para os mineiros. Os times voltaram a se encontrar uma semana depois no Olímpico e novamente Gessy apareceu para decretar nova vitória gremista, desta vez por 1 a 0. Nas semifinais, os gaúchos caíram diante do Santos.

Tricolor repete a dose quatro anos depois

Quatro anos depois do primeiro encontro, Atlético e Grêmio novamente estavam frente a frente em uma fase de quartas de finais da Taça Brasil. E novamente o time gaúcho levou a melhor, mas a exemplo de 1959, caiu diante do Santos na fase seguinte.

Coincidentemente, o adversário de estreia do Galo foi novamente o Rio Branco e o enredo também se repetiu, com empate e vitória mineira. O Grêmio também obteve um empate e uma vitória diante dos catarinenses do Metropolitano.

No primeiro duelo, disputado em 2 de outubro, empate em 1 a 1 no estádio Independência. Oito dias mais tarde, vitória gaúcha por 2 a 1 e a classificação para as semifinais garantida.

Troco veio quase 4 décadas depois

O torcedor atleticano teve que esperar quase 40 anos para ver seu time eliminar o Grêmio em uma disputa eliminatória.

Publicidade

E isso aconteceu nas quartas de finais do Campeonato Brasileiro de 2001.

Com o inchaço do número de times, fruto ainda da Copa João Havelange do ano anterior, que elevou para 28 o número de participantes na Série A, as quartas de finais foram disputadas em jogo único. Quarto colocado na fase de classificação com 48 pontos, o Galo ganhou o direito de fazer no Mineirão o jogo contra o Grêmio, que havia sido o quinto com 46.

Com o fator casa a seu favor, o Atlético abriu o placar aos 4 minutos do segundo tempo com Guilherme cobrando pênalti. Aos 16’, em mortal contra ataque, Marques fez o segundo dos mineiros. Em outro contragolpe, Guilherme, de peito, fechou a goleada os 36’. Nas semifinais, debaixo de um verdadeiro diluvio, o Atlético perdeu por 2 a 1 para a então sensação São Caetano, no ABC, e de adeus às chances de título.