Uma oportunidade.

Esse é o principal desejo que muitas pessoas têm, especialmente na vida profissional. Uma chance para mostrar o seu valor e o que é capaz de fazer. Muitos não conseguem ter essa chance, muitos têm e não aproveitam e outros têm e a não a deixam passar agarrando com unhas e dentes.

No esporte isso também é muito comum. Jogadores, atletas, treinadores e etc sonham com a oportunidade de mostrar a capacidade mas nem todos estão preparados para aproveitar quando são solicitados.

O esporte está repleto de gente que aproveitou a chance dada e pessoas que a deixaram escapar. Posso citar muitos exemplos em muitos esportes.

Publicidade
Publicidade

Eis alguns sucessos recentes:

No futebol americano, a NFL, em 2012, o quaterback, que é o jogador mais importante do time, Colin Kaepernick era praticamente um novato mas foi requisitado depois que o titular Alex Smith se machucou.

CK entrou pra não sair mais. Não sentiu o peso, mostrou seu talento e levou o San Francisco 49ers à final do campeonato sendo derrotado na decisão por Baltimore. Colin virou ídolo e o ex-titular Smith, teve que trocar de equipe. Acerto com Kansas City no ano seguinte.

O filme se repete nessa temporada da #NFL e com outro tradicional time: o Dallas Cowboys. Tony Romo é, há anos, o quaterback e principal atleta da franquia, mas ele tem um histórico de lesões. Esse ano se lesionou de novo e deu espaço ao novato Dak Prescott. Que azar de Romo!

Prescott não sentiu nem um pouco a pressão de assumir o posto principal substituindo um ídolo de um dos times mais famosos do esporte americano, e está fazendo história.

Publicidade

Dallas venceu 10 jogos seguidos, a maior sequência da história da franquia. A última foi contra o Washignton Redskins. Muito já se fala que o ídolo Romo não volta mais e trocará de time.

Mas Prescott não único responsável pelo sucesso de Dallas. Outro novato, o running back, Ezequiel Elliot, também está jogando demais e tem ajudado demais na histórica campanha da equipe. Ele é sério concorrente para o posto de melhor jogador da temporada no futebol americano.

No futebol, o exemplo mais recente e bem sucedido é Jair Ventura, técnico do Botafogo. Ele aproveitou a saída de Ricardo Gomes e tirou o alvinegro carioca da parte de baixo da tabela para brigar por vaga na Libertadores da América. É o treinador revelação do Campeonato Brasileiro.

Gabriel Jesus é mais um que aproveitou a chance dada. Foi bem na seleção olímpica e agarrou com unhas e dentes a oportunidade dada por Tite na seleção principal. Vestiu a 9 e hoje é titular absoluto do escrete canarinho.

Mas há também os que não aproveitam a chance.

Publicidade

O exemplo que me vem a cabeça mais rapidamente é Dênis, goleiro do São Paulo. Ele está no clube há anos e vinha sendo preparado para substituir Rogério #Ceni no gol tricolor. Já havia jogado algumas vezes mas nunca foi titular absoluto.

Com a aposentadoria do #Mito, ele assumiu a titularidade nessa temporada mas deixou muito a desejar. Sentiu a pressão, falhou muito e mostrou não estar preparado para ser o principal arqueiro do São Paulo. Tanto é que nem joga os dois últimos jogos e o clube já contratou o goleiro Sidão, do Botafogo, para a próxima temporada.

Mas existe diversos exemplos no esporte mundial de sucessos e fracassos dos que tiveram a tão sonhada chance. Esses foram alguns exemplos recentes.

Mas, falando em São Paulo, eis agora o motivo desse artigo: O anúncio de Rogério Ceni como técnico do tricolor paulista para a próxima temporada.

Ele é o maior ídolo da história do clube, sempre sonhou ser treinador da equipe. E seu sonho se tornou realidade. Ele estudou bastante, viajou, fez estágios com grandes treinadores do mundo, mas nunca foi técnico. Não tem a experiência prática.

Será que ele está realmente preparado? Será que vai aproveitar bem a chance que foi dada?

A torcida tricolor espera que sim. Respaldo e apoio não vai faltar.