Depois da acachapante derrota do Atlético-Mg para o Grêmio por 3 a 1, em casa, pelo primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil, o técnico Marcelo Oliveira deixou o comando da equipe mineira.

Marcelo tem grandes trabalhos e grandes títulos na carreira. Levou um limitadíssimo Coritiba a duas finais seguidas de #Copa do Brasil em 2011 e 2012. Em seguida, em 2013, assumiu um Cruzeiro cheio de jogadores questionados e formou um grande time sendo bicampeão brasileiro em 2013 e 2014 e vice da Copa do Brasil em 2014.

Em 2015, foi para o Palmeiras e mesmo com sérias dificuldades de fazer o time jogar, sendo muito questionado, ele conquistou seu primeiro título da Copa do Brasil contra o Santos.

Publicidade
Publicidade

Saiu do Verdão e assumiu o elenco estrelado do Galo depois da eliminação mineira da Libertadores nas mãos de Diego Aguirre. Com o investimento feito, se esperava ao menos um título nessa temporada. Mas o Galo só está em quarto lugar no Brasileirão e não brigou de fato pelo título brasileiro além de correr sério risco de ficar sem o título da Copa do Brasil depois da derrota de ontem no Mineirão.

Isso é, nos últimos 6 anos, Marcelo foi campeão brasileiro 3 vezes (dois brasileiros e uma Copa do Brasil) e chegou em cinco de seis finais da Copa do Brasil. Isso não é para qualquer um. Mas os dois últimos trabalhos realmente deixaram muito a desejar.

O currículo dele é muito bom mas o treinador, desde 2011, essa foi disparado a sua pior temporada. Isso porque com os bons elencos de Palmeiras e Galo, não conseguiu bons jogos, não deu padrão aos times e em ambos não conseguiu títulos sendo eliminado na primeira fase da Libertadores, inclusive pelo Verdão.

Publicidade

Por coincidência, Marcelo foi mal e teve os piores jogos, nos dois clubes cujos os elencos eram mais fortes. Por isso tem que esquecer 2016, analisar o que fez de errado nos dois últimos trabalhos, ver o que precisa melhorar e seguir em frente. Mercado para ele, por enquanto, não vai faltar.

Quanto ao Galo, que dessa vez tenha mais sorte na escolha com os treinadores pois, mesmo com elenco forte, o time não foi bem nas mãos de nenhum dos que o dirigiram em 2016. O que mostra que, talvez, a culpa não seja só dos técnicos que passaram por lá. #Atletico-MG #marcelo Oliveira