Foi a própria Marta que tratou de explicar a sua ausência na primeira lista divulgada pela técnica Emily Lima da Seleção Brasileira de Futebol Brasileira. A craque afirmou, no início da tarde desta terça-feira, 15 de novembro, que foi ela mesma que pediu para não ser convocada, principalmente devido à sua necessidade física, já que não tira férias completas há 10 anos, o que tem a prejudicado fisicamente. “Uma questão de necessidade mesmo. Acredito que este período de descanso me dará totais condições para fazer a pré-temporada pelo meu time, o Rosengard da Suécia, que se inicia em 4 de janeiro. Decidi pedir a dispensa porque este ano foi puxado.

Publicidade
Publicidade

Tive uma temporada inteira, de janeiro a dezembro, teve os Jogos Olímpicos também, que exigiram bastante”.

A atleta lembrou que com uma pré-temporada bem feita deverá melhorar o seu rendimento em campo tanto pelo clube como também pela Seleção.

#Marta salientou que esteve presente todas as outras edições do Torneio Internacional, porém já havia definido que não jogaria este ano desde a época em que o comandante era o Vadão. “Entrei em contato com a Emily e acertamos a dispensa”.

A craque também falou sobre a sua expectativa sobre a troca do comando da Seleção e a experiência de trabalhar com treinadoras. A surpresa é que Marta nunca foi dirigida pelo sexo feminino, nem mesmo nas suas passagens pelo exterior. “Acho muito interessante esta abertura de espaço. Inclusive, nós atletas também somos parte essencial para que o processo dê certo e a presença de treinadoras no futebol se torne comum.

Publicidade

“Mas como em qualquer trabalho, é preciso de tempo para trabalhar. Sei que a Emily Lima é muito competente”, afirmou Marta, que completou: “Não se muda muita coisa com uma mulher no comando, até porque nunca tive. O que importa é a competência e não o gênero. Apesar de termos um bom relacionamento com o Vadão, ficamos felizes com a chegada da Emily e ela pode contar comigo”. O Torneio Internacional será disputado de 7 a 18 de dezembro em Manaus, na Arena da Amazônia. #FutebolFeminino #SeleçãoBrasileiradeFutebolFeminino