Maria Eduarda é apaixonada pelo #Palmeiras e adora ver o "Verdão" jogando, ela até pinta a carinha para mostrar seu amor ao clube, só que agora ela foi proibida pela polícia de ir assim ao estádio. É que a Polícia Militar está tentando acabar com os torcedores violentos e não permite que eles entrem com o rosto pintado, pois caso haja alguma confusão, ficaria mais difícil reconhecer os envolvidos.

A nossa pequena palmeirense fanática foi com o pai assistir a um jogo do seu time e como sempre, estava com o rostinho pintado e por causa disso foi proibida de entrar no Allianz Parque.

Para não deixar a filha ainda mais triste, o pai levou a criança até o banheiro de uma lanchonete e lavou seu rostinho, retirando toda a pintura e só depois disso é que foi permitida a entrada da criança no estádio.

Publicidade
Publicidade

Edgar Nepomuceno, pai da menina, disse que na hora ficou sem reação e que a filha chorou muito. Só depois que eles entraram e que o jogo começou é que ela ficou mais animada.

A norma que visa identificar torcedores envolvidos em brigas dentro do estádio, nunca tinha sido aplicada a uma criança e por isso gerou revolta e protestos nas redes sociais, pois já começou um movimento na internet pedindo que a Maria Eduarda possa entrar no estádio com o rosto pintado, assim como qualquer outra criança, afinal não são elas que promovem as brigas e quebradeiras durante os jogos.

Assim que Edgar conseguiu entrar com a filha no Allianz, depois de ter retirado a tinta do rostinho da menina, ele resolveu divulgar o ocorrido na internet e rapidamente já ganhou o apoio de milhares de internautas. Ele contou que foi a própria menina que pediu para ter o rosto pintado e que ela é frequentadora assídua dos jogos do seu time do coração.

Publicidade

Todo pai ficaria triste ao passar por uma situação como essa e não foi diferente com Edgar.

O major da PM disse que ainda não está sabendo do caso, mas que tudo isso é uma questão de bom senso, pois não vê problema algum em uma criança com o rosto pintado entrar no estádio, mas não disse se os policiais serão instruídos a permitirem a entrada no estádio de crianças com os rostos pintados.

A esposa de Edgar está grávida e ele já avisou que se for menino vai se chamar Eduardo Gabriel, uma forma de homenagear Dudu e Gabriel Jesus que são atacantes do Palmeiras. #Polêmica #Casos de polícia