Finalmente uma boa notícia para os torcedores da Portuguesa de Desportos. O tradicional clube paulista pagou o que devia para a Federação Paulista de Futebol e se garantiu no calendário organizado pela entidade.

O principal torneio que a #Lusa disputará no estado em 2017 é a Série A2 do Paulistão, que na realidade trata-se da segunda divisão do torneio.

O valor total quitado foi de aproximadamente R$ 14 mil e referia-se a falta de pagamento de diversas taxas cobradas pela FPF, como o pagamento obrigatório à arbitragem e de fiscalização referentes ainda à Série A2 de 2016, campeonato em que a Portuguesa escapou do rebaixamento nas últimas rodadas.

Publicidade
Publicidade

Além do Paulistão, que se inicia no final de janeiro de 2017, o clube também está liberado para disputar a Copa São Paulo de Juniores de 2017.

É importante lembrar que a proibição partiu do TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) de São Paulo, que condicionou o retorno às competições desde que a dívida fosse paga.

Crise sem fim

Se pudesse, o torcedor luso esqueceria dos últimos. A lista de decepções é composta por quatro rebaixamentos em apenas três anos. O mais traumático, e para muito o início da derrocada, foi a queda para a Série B do Brasileiro em 2013, após a perda de quatro pontos pela escalação irregular do atleta Héverton na última rodada do torneio. Seguiu-se o rebaixamento para a Série C do Nacional em 2014 e para Série A-2 do Paulistão, em 2015. Em 2016 houve a queda para a Série D, a última divisão existente do campeonato nacional.

Publicidade

Fora de campo há o leilão de parte do Estádio do Canindé, previsto para o dia 18 de novembro. O dinheiro arrecadado será utilizado para o pagamento de ações trabalhistas de 139 ex-atletas do clube.

Como se não bastasse, a dívida total do clube está avaliada em R$ 200 milhões.

No campo administrativo, a Portuguesa de Desportos está ainda mais complicada. Os últimos presidentes renunciaram ao cargo, deixando o clube sem representação oficial junto à Federação Paulista. O clube hoje é comandado pelo presidente interino, que acumula também a presidência do Conselho Deliberativo, Leandro Teixeira Duarte.

As eleições para a presidência estão previstas para o dia 18 de novembro. Os candidatos são o jornalista Alexandro Barros, Marco Antonio Teixeira Duarte e Marcelo de Carvalho (Manga). #PortuguesadeDesportos #$FutebolBrasileiro