A noite de quarta-feira, 16, foi de luto para as torcidas do Santa Cruz e do #América-MG, já que as duas equipes foram matematicamente rebaixadas para a Série B do Brasileirão. Enquanto o time pernambucano era derrotado pelo Coritiba por 1 a 0, em Curitiba, os mineiros perdiam jogando no Mineirão para o Flamengo, pelo mesmo placar, selando o futuro dos dois times.

Ano promissor para ambos

Os dois times iniciaram o ano de 2016 ainda embalados pela volta à série A do Brasileirão. O Santa Cruz comemorava o vice-campeonato da Série B de 2015 e a volta para a elite após 10 anos. Já o quarto lugar na colocação geral garantiu o Atlético-MG na Série A, torneio em que foi rebaixado em 2011.

Publicidade
Publicidade

Tanto a Cobra Coral como o Coelho foram campeões estaduais, o que iludiu mais ainda seus torcedores, que acharam que eles poderiam fazer uma boa campanha no Brasileirão. Aliás, a torcida do Santa teve mais motivos para empolgar-se, pois o time tricolor foi campeão também da Copa do Nordeste de 2016 e chegou a liderar o Brasileirão na segunda e na terceira rodada. O time iniciou praticando um futebol vibrante, como na goleada por 4 a 1 sobre o Cruzeiro, no Arruda, pela terceira rodada, porém o fôlego durou pouco.

Erros sucessivos

As duas equipes também apresentam coincidências nas questões que foram fatais para o rebaixamento. Os dois contaram com três técnicos durante a disputa do Brasileirão. O Santa Cruz começou com Milton Mendes, foi comandado por Doriva e finalizou a disputa com o ex-auxiliar técnico Adriano Teixeira.

Publicidade

Já o América-MG iniciou com Givanildo Oliveira, o segundo treinador com mais jogos na história do Coelho, passou para o português Sérgio Vieira e, desde a 16ª rodada, é comandado por Enderson Moreira, que inegavelmente melhorou o time, mas não fez milagre.

Tanto Santa como América-MG utilizaram uma grande quantidade de atletas, dispensando muitos outros durante a disputa do campeonato, assim como sofreram com crises administrativas, como atraso nos salários.

Campanhas sofríveis

Das 35 rodadas até o momento, o Santa Cruz permaneceu na zona de rebaixamento em 23 oportunidades, sendo que desde a 17ª segue entre os quatro últimos colocados. Foram sete vitórias, seis empates e 22 derrotas. Fez 33 gols e tomou 60, acumulando um saldo negativo de 23 tentos.

O América-MG conseguiu a façanha de permanecer as 35 rodadas entre os últimos, ocupando a última posição em 28 vezes. A campanha do Coelho teve sete vitórias, seis empates e 22 derrotas. O seu ataque marcou 21 vezes e a defesa foi vazada em 52 ocasiões, deixando um saldo negativo de 31 gols.

#SantaCruz #sÉRIEb2017