O piloto alemão Michael Schumacher estreou seu perfil no Instagram na última sexta feira, 11, com o seguinte texto: "Sejam bem vindos ao paddock do Michael! Nós amamos compartilhar nossas memórias com vocês, e a melhor maneira para começar é comemorando o aniversário do primeiro campeonato mundial de Michael. A partir do dia 13 de novembro esse será o nosso ponto de encontro para recolher e trocar memórias e para celebrar as muitas conquistas de Michael, estabelecido como gesto de agradecimento a todos os seus fãs maravilhosos."

A conta da rede social é ligada a um perfil no Facebook, porém, quem gerencia a conta oficial do piloto na rede social deve ser alguém ligado ao alemão, já que Schumacher está está impossibilitado desde o #Acidente de esqui.

Publicidade
Publicidade

Relembre o acidente de Michael Schumacher

O heptacampeão mundial de Fórmula 1, Michael Schumacher estava esquiando nos Alpes Franceses no dia 29 de dezembro de 2013, enquanto passava férias com seus familiares e amigos, e quando descia a pista caiu do lado de fora da pista e acabou batendo a cabeça em uma das muitas pedras.

O ex-piloto foi levado para o hospital Moutier, a 17 km dos Alpes com um trauma grave na cabeça, e em seguida foi levado para um hospital em Grenoble com multiplas fraturas no crânio. Ao chegar no hospital em Grenoble, o piloto precisou passar por duas intervenções cirúrgicas para reparar os danos causados pelo acidente. Após a cirurgia pouco se sabe sobre o estado de saúde de Schumacher.

Muitas informações foram desencontrada, em maio de 2014, a família soltou um comunicado informando que o piloto demonstrava "momentos de consciência e despertar", os fãs e josnalistas só obtiveram maiores informações três meses depois, quando souberam que o piloto não estava mais no hospital, informação que só foi confirmada em setembro do mesmo ano.

Publicidade

Schumi havia sido transferido do hospital em Lausanne para sua residência, proximo ao lago Genebra, na Suíça.

As últimas informações vieram de seu ex-chefe Ross Brow. Segundo o ex-diretor técnico da Ferrari, em entrevista a BBC no último dia 3, Michael tem demonstrado "sinais encorajadores". #Automobilismo