O boliviano Erwin Tumiri foi um dos seis sobreviventes da tragédia que envolveu o voo que levava a delegação da #Chapecoense à cidade de Medellín, na Colômbia, onde o time catarinense enfrentaria o Atlético Nacional nesta quarta-feira pela partida de ida da Sul-Americana - já suspensa pela Conmebol. As autoridades confirmaram 71 mortes entre jogadores, membros da comissão técnica e dirigentes da Chape, jornalistas e demais tripulantes.

Além de Tumiri, a assistente de bordo Ximena Suárez também sobreviveu à queda da aeronave. Os jogadores Follmann, Alan Ruschel e Neto ainda inspiram cuidados médicos, assim como o jornalista brasileiro Rafael Henzel.

Publicidade
Publicidade

Em declaração ao jornal boliviano La Razón, Tumiri explicou como foi possível se salvar dentro de um cenário tão desolador vivido na noite de segunda-feira sob o céu de Medellín.

"Só sobrevivi porque segui os protocolos indicados de segurança. Como a situação era de muito pânico, a maioria das pessoas presentes no avião se levantou e começou a gritar. Eu coloquei uma maleta entre as pernas e fiquei em posição fetal, conforme recomendação para prevenção de acidentes", explicou.

O avião que levava a delegação da Chapecoense saiu de São Paulo na tarde de segunda-feira e fez escala na Bolívia, na cidade de Santa Cruz de La Sierra. Na sequência, pousaria à noite em Medellín, palco do jogo de quarta contra o Atlético Nacional. Contudo, a aeronave perdeu contato com a torre de comando quando se aproximava do Aeroporto Internacional José Maria Cordova, em Medellín, e caiu entre as cidades de La Ceja e La Unión.

Publicidade

Ainda não há uma confirmação sobre a causa do #Acidente, mas as principais interpretações dos especialistas apontam para uma pane seca, quando acaba o combustível antes da aterrissagem. Além dos representantes da Chapecoense, personagens importantes da crônica esportiva como Mário Sérgio, Victorino Chermont, Paulo Júlio Clement, Deva Pascovicci e Guilherme Marques também perderam a vida.

A CBF, preventivamente, adiou a final da Copa do Brasil entre Grêmio e Atlético-MG, que ocorreria nesta quarta, para o meio da semana que vem. Também não haverá rodada do Brasileirão no final de semana, com os jogos retornando no dia 11.