Nesta quinta-feira (10), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, autorizou a abertura de inquérito envolvendo o deputado federal do PT-SP, Andrés Sanchez por corrupção passiva. Como o processo tramita em segredo de Justiça, não existem maiores detalhes a respeito do assunto, mas suspeitas apontam para a participação do ex-dirigente corintiano na construção da Arena #Corinthians pela Odebrecht.

O ex-presidente do clube paulista teve uma participação decisiva na construção do Itaquerão, que serviu como uma das sedes para a realização de partidas da Copa do Mundo de 2014. A empresa responsável pela obra acabou sendo alvo da Operação #Lava Jato e, recentemente, cerca de 80 de seus executivos aceitaram assinar acordo de delação premiada em troca de penas menores.

Publicidade
Publicidade

#Andrés Sanchez, há pouco mais de um mês, questionado por um programa de televisão se tinha medo da Operação Lava Jato, reagiu com indignação à pergunta.

Na oportunidade, o ex-dirigente corintiano respondeu que não havia cometido nenhum crime e que eram ridículas as especulações a respeito de seu envolvimento com a Lava Jato. Sanchez também manifestou seu arrependimento por ter sido dirigente de futebol, pois não ganhou nada, perdeu amigos e ainda acabou sendo chamado de ladrão. Em março desse ano outro dirigente corintiano, André Luiz de Oliveira, vice-presidente do Corinthians, acabou sendo conduzido para depor na Polícia Federal, quando seu nome apareceu numa planilha da Odebrecht recebendo uma quantia não explicada de 500 mil reais.

Andrés Sanchez admitiu ser amigo pessoal do ex-presidente Lula, mas negou que este, quando no exercício do mandato, tenha destinado algum dinheiro ou utilizado qualquer tipo de influência para que o Corinthians construísse sua arena.

Publicidade

Mas matéria da Folha de São Paulo apurou que, em 2014, a Odebrecht, que construiu o estádio corintiano, recebeu mais de 300 milhões de reais da Caixa Econômica Federal. O acordo era de que a construtora devolvesse esse dinheiro para a estatal com juros, mas não ficou definido o prazo para esse ressarcimento.