O trágico #Acidente que vitimou 71 pessoas, entre eles jornalistas e integrantes da Chapecoense, gerou comoção e solidariedade imensas no Brasil e no mundo. Diversos times, jogadores, jogos de campeonatos europeus, atletas de outros esportes, ex-jogadores, entre outros, prestaram suas homenagens.

A que se destaca é a do Atlético Nacional, que seria o adversário da Chape na final da Copa Sul-Americana, que enviou documento para que a Conmebol declarasse o time catarinense como campeão da competição, conseguindo assim, uma vaga na Libertadores 2017.

Num meio em que se envolve muito dinheiro e todos só pensam em ganhar de qualquer jeito, seja como for, muitas vezes até enganando árbitros e adversários, uma atitude como essa do clube colombiano destoa totalmente do que cerca o futebol e demonstra um ato de grandeza e nobreza.

Publicidade
Publicidade

Depois dessa atitude, muita gente pelo mundo declarou que passaria a torcer pelo clube de Medellín.

Além disso, o Atlético Nacional prepara uma vigília em homenagem às vítimas em seu estádio na noite de hoje, 30, dia em que o jogo aconteceria. Eles pedem para que seus torcedores se encaminhem ao estádio usando roupas brancas e levando velas.

A solidariedade continuou pelo mundo. Jogos de campeonatos europeus tiveram um minuto de silêncio em seus jogos como uma homenagem tem que ser: um minuto de um silêncio ensurdecedor. Gigantes como Real Madrid e Barcelona fizeram esse mesmo ato em seus treinos e o repetirão no clássico entre eles no sábado. Além disso, os técnicos de suas equipes também falaram sobre o assunto.

Tradicionais estádios pelo mundo e no Brasil como Wembley, Allianz Arena, Beira Rio, entre outros, também se coloriram de verde com a frase: "Força Chape".

Publicidade

E não parou por aí, a solidariedade se espalhou. O Benfica colocou seu elenco à disposição do clube brasileiro, assim como o Libertad, do Paraguai. O Racing, da Argentina, usará o escudo do clube catarinense. O Galo pede para não enfrentá-lo na última rodada.

Já o Palmeiras pediu para jogar com a camisa da Chape, ideia que pode ser seguida por outros. Os quatro grandes de São Paulo já pediram que a #Chapecoense tenha imunidade para o rebaixamento por três anos, além de proporem o empréstimo gratuito de jogadores. Clubes do Rio indicam que seguirão o mesmo caminho.

Torcedores de outros times fazem campanha para que as pessoas comprem camisas da Chapecoense e até se associem a ela.

Diversas pessoas estiveram, nessa terça, na Arena Condá. Lotaram o estádio onde o time escreveu sua história linda em homenagem a todos os mortos. Esses são só alguns exemplos porque as homenagens às vítimas são incontáveis por parte de clubes, jogadores, técnicos e torcedores (ou não) de todo o mundo. #ForçaChape