'A maior #Tragédia do futebol brasileiro e mundial', essa é a principal manchete dos principais jornais do Brasil e do mundo, após a confirmação da queda do avião da delegação da equipe Chapecoense, que ocorreu nessa terça-feira (29), na cidade de La Unión, que fica próxima a Medellín, na Colômbia. A equipe disputaria a final da inédita da Copa Sul-Americana, contra o campeão da Libertadores, o Atlético Nacional.

Segundo informações preliminares, ao menos 75 pessoas estavam no voo. Além dos jogadores da #Chapecoense, vários jornalistas brasileiros de diversas emissoras de rádio e TV, também estavam no avião, entre eles o jornalista da Fox Sports, Mário Sérgio, que também já trabalhou como técnico de diversos times de destaque do futebol brasileiro.

Publicidade
Publicidade

Mortos

Entre os mortos já confirmados, o goleiro herói da classificação da Chapecoense nas oitavas de final da Copa Sul Americana, o goleiro Danilo que vivia sua melhor fase da carreira e que foi destaque na cobrança de pênaltis contra a equipe do Independiente, da Argentina. Ele foi resgatado com vida, mas não resistiu aos ferimentos e veio a falecer no hospital. A informação da morte do goleiro, foi dada pela Cruz Vermelha.

Um dos líderes da equipe da Chapecoense, o meio-campo Cleber Santana, também estava no voo. Jogador experiente que já atuou em diversos grandes times como: Santos, Atlético de Madrid, Flamengo, São Paulo entre outros também está na lista de jogadores que embarcaram no voo.

Sobreviventes

Até o momento, apenas três jogadores foram dados como sobreviventes do #Acidente.

Publicidade

Os sobreviventes são lateral esquerdo, Alan Ruschel, o zagueiro Neto e o goleiro reserva Follmann. Outros jogadores não viajaram com a delegação sendo eles: Neném, Demerson, Marcelo Boeck, Andrei, Hyoran, Martinuccio, Nivaldo e Rafael Lima. Esses jogadores não estavam sendo utilizados pelo técnico Caio Júnior e, por esse motivo, não embarcaram com o time principal no trágico voo.

No total, estava no voo, 48 pessoas da delegação da Chapecoense (incluindo 22 jogadores), 21 jornalistas, três convidados e a tripulação. O avião tinha capacidade de 95 pessoas.