Juntos eles somam 15 títulos do Campeonato Brasileiro, quatro Copas do Brasil e duas Copas Libertadores da América – sem falar nos inúmeros estaduais e os Torneios Rio-São Paulo. É impossível contar a história do futebol brasileiro sem falar nesses clubes, por onde passaram alguns dos maiores jogadores que o futebol mundial já produziu. Com tudo isso, já dá para se ter uma ideia da tradição que #Botafogo, #Palmeiras e #Vasco da Gama possuem.

No entanto, graças a uma combinação de acontecimentos desastrosos em cada um deles, o próximo Brasileirão reserva um detalhe inusitado envolvendo os três: será a primeira vez desde 2012 que todos disputam a primeira divisão simultaneamente.

Publicidade
Publicidade

Naquele ano, o Palmeiras foi rebaixado, repetindo o que aconteceu dez anos antes – em 2002, o clube havia caído de divisão pela primeira vez em sua história. Foi campeão da Série B em 2013, voltou à elite em 2014 e, apesar de só se livrar de novo rebaixamento na última rodada – e do vexame durante a comemoração do centenário alviverde –, foi dos três times, o que melhor soube se reerguer: venceu a Copa do Brasil em 2015 e, esse ano, seu nono Campeonato Brasileiro.

A partir daí, foi a vez de os cariocas se alternarem entre as Séries A e B. Quem se complicou em 2013 foi o Vasco, que, após sofrer uma goleada por 5 a 1 do Atlético Paranaense, acabou na zona de descenso. No ano seguinte, em que o Botafogo voltou a disputar a Libertadores após quase duas décadas, uma sequência de trapalhadas da diretoria fez com que o time de General Severiano não só desse vexame na competição continental, como também terminasse na vice lanterna da nacional.

Publicidade

Após passar por trancos e barrancos na segundona, o clube cruzmaltino retornou em 2015, mas tornou a cair no mesmo ano, graças a um primeiro turno particularmente catastrófico. Enquanto isso, o Botafogo subia com a faixa de campeão no peito, para fazer uma campanha excedendo expectativas em 2016, ano em que o Vasco só foi promovido na última rodada.

Entre todos os clubes grandes do Brasil que disputaram a segunda divisão, Botafogo e Vasco da Gama são os únicos a terem subido sem serem campeões – o primeiro em 2002 (em que se pese que disputou o título com o próprio Palmeiras) e o segundo em 2013 e 2015. O Vasco também é o recordista de rebaixamentos na era dos pontos corridos, ao lado do Vitória: três vezes cada.