Um é a maior estrela (veja bem, estrela, não lutador) do ##MMA. O outro é um incontestável boxeador, talvez um top 5 de todos os tempos no ##boxe. Ambos têm dinheiro pra umas duas ou três gerações futuras e gostam de ostentar nas redes sociais carrões, festas e tudo aquilo que o dinheiro pode comprar. Assim é Conor "The Notorious" McGregor e Floyd "Money" Mayweather.

Tinha tudo para serem bons amigos, afinal, gostam das mesmas coisas e praticam o mesmo esporte! Mas não é bem assim que a banda toca. Eles se odeiam! Vira e mexe trocam farpas, insultos e ofensas. Um vive chamando o outro pra tirar essas diferenças no ringue (ou octógono, talvez).

Publicidade
Publicidade

Coisa que nunca aconteceu e provavelmente não acontecerá.

Provocações

Uma atrás da outra! Parece que o sucesso (ou a ostentação) de um incomoda o outro. A última foi do americano, quando postou um clipe que mostra #Conor dando os três tapinhas para Diaz, ao som de um rap que fala sobre "desistir", enquanto traz uma montagem #Mayweather rindo do irlandês. Se não bastasse isso, ele ainda chama o irlandês de frouxo e oferece 10 mil dólares para quem fizesse a melhor legenda para a foto. Coisa de quem tem muito dinheiro pra gastar. Enquanto isso, "The Notorious", que recentemente conquistou o título dos penas, mas ficou sem o cinturão conquistado contra José Aldo, ainda não respondeu a mais essa alfinetada.

Hoje não, hoje não

Com o lendário pugilista de 39 anos aposentado e o irlandês no auge da carreira e com contrato com o UFC, a luta não vai acontecer.

Publicidade

Para Mayweather não vai mudar nada, a não ser alguns milhões a mais na sua já gorda conta bancária. Para McGregor é mais um desafiante e desafeto. "The Notorious" até tentou recentemente a licença para lutar boxe, mas a comissão de Nevada negou, uma vez que ele não pagou a multa por conta da guerra de garrafas com Nate Diaz na coletiva do #UFC 202.

Os fãs queriam ver, os empresários queriam lucrar, mas o fato é que essa luta não faz o menor sentido acontecer! Talvez se estivessem em momentos diferentes na carreira sim, mas hoje não.

Essa vai ser mais uma daquelas superlutas que nunca saíram do papel e até hoje deixaram um gostinho de “podia ter acontecido”. Como Anderson Silva x George St. Pierre, Rickson Gracie x Marco Ruas, Ronda x Cyborg (ainda), Wanderlei Silva x Belfort 2.