O retorno de Ronda Rousey ao #UFC nem sequer durou um minuto. Rousey foi vencida aos 48 segundos, em sua primeira luta em 13 meses, na noite de sexta-feira (30), perdendo para a campeã do galo, Amanda Nunes, no UFC 207.

Rousey nunca conseguiu ficar em pé contra Nunes, que balançou Rousey com seus primeiros socos. Rousey mostrou pouca perspicácia defensiva, mas não foi o suficiente. No incrível combate desta sexta, Amanda Nunes foi implacavelmente perfeita em seus golpes, ela aterrorizou sua adversária com exatos 27 socos.

O árbitro Herb Dean parou a luta com Rousey ainda em seus pés, e Rousey brevemente protestou a paralisação antes de deixar a gaiola nos braços da mãe.

Publicidade
Publicidade

Nunes colocou o dedo em seus lábios e circulou a gaiola após a parada, parando para insultar o treinador muito maligno de Rousey, Edmond Tarverdyan.

Em entrevista, Amanda Nunes comentou sobre sua adversária, dizendo que o treinador de Ronda colocou algumas coisas loucas em sua cabeça, e sua carreira começou a cair. Antes disso, no final da luta, ela, esgotada, gritou para a multidão: "Esqueça sobre Ronda Rousey! Ela vai fazer filmes. Ela já tem muito dinheiro".

Na verdade, o futuro de Rousey no #Esporte está claramente em questão. A estrela saiu da arena sem dar uma entrevista, e é provável que considere a aposentadoria pouco antes dos 30 anos de idade.

Rousey não tinha lutado desde novembro de 2015, quando Holly Holm a parou com um chute na cabeça em uma das maiores surpresas da #MMA história.

Publicidade

O veterano golpe de Holm fez Rousey parecer despreparada.

Rousey tornou-se indiscutivelmente a atleta mais famosa do mundo e uma pioneira em esportes de combate, enquanto subia no UFC, mas um ano longe do esporte, aparentemente, foi pouco para curar os buracos em sua luta.

Nunes conquistou o cinturão no UFC 200 em julho com uma violenta paralisação de Miesha Tate, que venceu Holm em março. Nunes fez uma ascensão impressionante depois de perder três lutas no início de sua carreira para adversárias batidas facilmente por Rousey.