Em meio à indefinição sobre quem será o futuro técnico do #Corinthians, a diretoria do clube trabalha para manter alguns jogadores no elenco, e também decidir quem sai da equipe. Flávio Adauto, e Alessandro Nunes, trabalham para manter alguns jogadores para 2017, mas, tem outros que terão que deixar o clube.

Esse é o caso do atacante Rildo, o jogador é um dos nomes que deixarão o clube. O técnico Osvaldo de Oliveira, gosta do atacante, mas, com a saída de Osvaldo, a permanência de Rildo no Parque São Jorge está cada vez menos provável.

Rildo, chegou no Timão em 2015, com contrato até o fim de 2016. Mas, depois de uma sequência de lesões, nunca conseguiu se firmar no time titular e acabou entrando durante as partidas.

Publicidade
Publicidade

Durante esse tempo com a camisa alvinegra, o atleta de 27 anos disputou 22 partidas, marcando duas vezes.

Em uma temporada desastrosa, poucos nomes se destacaram vestindo a camisa do clube. Um dele, é o Rodriguinho, que foi um dos principais nomes da equipe na temporada, e tem uma proposta para renovar o seu vínculo nas mãos. Rodriguinho por pouco não deixou o Corinthians no segundo semestre, mas, a saída de Elias, fez com que a diretoria fizesse de tudo para que ele permanece-se.

Agora, depois de uma boa temporada, com certeza outros clubes irão fazer uma proposta para contar com o seu #Futebol em 2017. Uma renovação é importante para afastar possíveis clubes interessados, ou em caso de uma transferência, a multa rescisória seria maior.

Rodriguinho tem 28 anos, e chegou no Corinthians em 2013, mas, não teve muito espaço e acabou sendo emprestado ao Grêmio, posteriormente, foi atuar no Al-Sharjah.

Publicidade

Em 2015, voltou ao Timão para a disputa do Campeonato Brasileiro, no qual, o clube se sagrou campeão pela sexta vez.

O Corinthians vem tentando se reerguer após a saída do técnico Tite, que deixou o clube para treinar a seleção brasileira. Mas, três treinadores já assumiram o posto e não conseguiram permanecer por muito tempo, por conta dos maus resultados dentro de campo. Com um time ultra militado, qualquer técnico que chegar no Corinthians, corre risco de não emplacar o seu trabalho. #Esporte