Quase uma semana após a tragédia envolvendo a delegação da #Chapecoense e o estado de saúde dos sobreviventes que ainda estão internados melhora a cada dia. Um deles é o jornalista Rafael Henzel, que já conversa com familiares e revelou alguns detalhes do acidente. Ele ainda respira com a ajuda de aparelhos. Apesar de ser considerada crítica, sua condição, segundo os médicos, é estável.

Ele contou que estava acordado no momento em que as luzes da aeronave se apagaram e que tudo ocorreu muito rápido e sem pânico. Ele estava sentado na penúltima fileira, ou seja, na parte traseira do avião, região onde especialistas apontam que existem mais chances de sobrevivência em um desastre.

Publicidade
Publicidade

Consciente após a queda, o jornalista diz ainda que tentou chamar os socorristas, mas não foi atendido em um primeiro momento. Ele também se recorda do momento em que era levado para o hospital.

Jogadores

Dos três jogadores do time que o caso que inspira mais cuidados é do zagueiro Neto, última vítima a ser resgatada com vida. Ele sofreu uma perfuração no pulmão, o que exige cuidados. Já fratura sofrida na quinta vértebra não é considerada grave.

O goleiro Jackson Follmann, que teve parte da perna direita amputada, já conversou com os médicos e está ciente de sua condição, inclusive chegou a dizer que preferia perder a perna do que a vida e já não está mais entubado, assim como o lateral Alan Ruschel, que sofreu uma lesão medular, mas está mexendo todos os membros.

Não existe ainda uma previsão de quando os sobreviventes possam retornar ao Brasil.

Publicidade

O único a ser liberado até o momento é o comissário Erwin Tumiri, que recebeu alta na última sexta-feira (2).

Ex-Barça quer jogar na Chape

A comoção com o #Acidente da Chapecoense tomou conta do mundo do futebol e iniciativas de pessoas ou clubes dispostos a ajudar surgem de todas as partes do mundo. Uma delas é do islandês Eidur Gudjohnsen. O jogador de 38 anos, que já atuou por Barcelona e Chelsea, escreveu em sua conta no Twitter que gostaria de defender o clube catarinense. #sobrevivente